Mistérios da Cidade

Prefeitura declara guerra a árvores invasoras

Doze espécies de plantas não nativas de São Paulo podem ser removidas para evitar danos

Por: Mauricio Xavier [com reportagem de Catarina Cicarelli e Miguel Barbieri Jr.] - Atualizado em

Figueira-benjamin - mistérios da cidade 2199
Exemplar de figueira-benjamin removido da Praça Marechal Deodoro, em Santa Cecília (Foto: Fernando Moraes)

A remoção de árvores que causem danos ao espaço público já é prevista em lei, mas uma portaria municipal publicada em 28 de dezembro amplia esses critérios. Com base em uma lista elaborada pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, foram relacionadas doze espécies de plantas não nativas de São Paulo que podem ser extraídas de maneira a prevenir futuros estragos. Dois exemplares de figueira-benjamim (na foto, uma delas) já foram removidos na quarta (5) da Praça Marechal Deodoro, em Santa Cecília, por apresentarem riscos: como crescem demais, podem danificar calçadas e atingir fios de energia elétrica. “Pelas características da espécie, prevemos os danos e evitamos que ela prejudique o espaço”, explica Cynthia Bianchi, engenheira agrônoma da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, responsável pela retirada das árvores.

DOZE ESPÉCIES NA MIRA

✔ Palmeira seafórtia

✔ Pinho-do-caribe

✔ Pinho-comum

✔ Pinheiro-amarelo

✔ Leucena

✔ Acácia-negra

✔ Figueira-benjamim

✔ Falsa seringueira

✔ Eucalipto-do-brejo

✔ Alfeneiro-do-japão

✔ Alfeneiro-da-china

✔ Alfeneiro arbustivo

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO