Chuvas

Prefeitura anuncia plano contra enchentes na capital

Apenas 27 obras prometidas pela gestão foram entregues em sua totalidade

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Chuva Lapa
Chuva intensa na região da Lapa, na Zona Oeste, neste mês (Foto: André Lucas Almeida/Futura Press/Folhapress)

A prefeitura anunciou nesta sexta (14) o plano de ações para chuvas e possíveis enchentes na capital. O projeto consiste basicamente em obras de drenagem, revitalização semafórica, comunicação com a população e no trabalho da Defesa Civil.

+ Invasão de pernilogos faz até mercado oferecer repelente a clientes

Ao todo, são 65 obras que envolvem microdrenagens, construção de piscinões e canalização de córregos. De acordo com a prefeitura, as intervenções no Córrego Ponte Baixa, na Zona Sul, já estão prontas. No Cordeiro, que afeta principalmente o entorno da Avenida Cupecê, também na Zona Sul, dois reservatórios já serão usados para mitigar o impacto das chuvas, apesar de não estarem prontos. Já as intervenções na região da Sumaré e do córrego Água Preta, na Zona Oeste, têm previsão de término somente em 2015.

+ Nível do Cantareira fica estável pela segunda vez no mês

Entre as obras de menor impacto que fazem parte do Programa de Redução de Alagamentos (PRA), apenas 27 já foram entregues. A administração afirma que dezesseis ficarão prontas até o fim do ano e que outras dez têm previsão de término em março do próximo ano. Segundo o Secretário de Infraestrutura e Obras, Roberto Garibe, mesmo as obras não finalizadas começarão a trazer um impacto de redução de danos.

+ Confira as últimas notícias

Quando todas forem entregues, a previsão é de que aumentem em 52% a capacidade de reserva de água na cidade. "Estamos fazendo uma retomada importante nas obras contra enchente em todas as bacias", afirmou o prefeito Fernando Haddad. Somente neste ano, a administração calcula investir 457 milhões de reais em infraestrutura.

Transporte

Em relação aos faróis, outro problema quando chove na cidade, o Secretário de Transportes, Jilmar Tatto garantiu que 4 800 cruzamentos semafóricos da capital terão sido revitalizados até dezembro. Este número foi prometido no Plano de Metas da administração, que abrange o período até o fim de 2016. Além dos sémaforos, foram instalados 929 nobreaks, que garantem que os semáforos continuem funcionando mesmo sem energia.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) lançou ainda um aplicativo para avisar aos motoristas sobre a previsão de chuvas e a localização dos alagamentos. Criado durante uma hackatona - maratona de hackers -, o Aqui Alaga? já pode ser baixado e está disponível para os sistemas iOs e Android.

Fonte: VEJA SÃO PAULO