Cidade

Prefeitura suspende Feira de Orgânicos do Ibirapuera

Secretaria de Esportes diz que evento, que acontece todo sábado, "atrapalha as atividades" no Modelódromo

Por: Nataly Costa - Atualizado em

Feira de Orgânicos do Ibirapuera
Feira acontece aos sábados as 7h30 às 13h e reúne 1 000 pessoas por semana (Foto: Reprodução/Facebook)

Instalada há um ano e meio no Modelódromo do Parque do Ibirapuera, a Feira de Orgânicos e Agricultura Limpa será suspensa por tempo indeterminado a partir de amanhã (sábado, 10). A prefeitura enviou um ofício aos organizadores dizendo que a realização da feira atrapalha as atividades da Secretaria de Esportes, que administra o espaço. 

O aviso, porém, foi dado apenas no começo da tarde de hoje (sexta) - a feira de amanhã começaria às 7h. "Os produtores estão me ligando preocupados. O que vão fazer com a colheita? Todo mundo foi pego de surpresa", disse Marcio Stanziani, secretário-executivo da Associação de Agricultura Orgânica (AAO) e organizador do evento. "A feira foi construída em conjunto com a prefeitura e o prefeito já manifestou apoio. Estamos tentando reverter a situação."

Questionada, a prefeitura confirma a suspensão "em caráter excepcional, atendendo à determinação da Secretaria Municipal de Esportes, sob alegação de que o evento causa prejuízo às atividades esportivas desenvolvidas no Centro Esportivo Modelódromo".

A Supervisão Geral de Abastecimento - órgão responsável pela gestão de feiras livres na cidade, ligada à Secretaria do Trabalho - informou que pretende se empenhar em resolver a questão. "Apesar de o espaço ser gerido pela Secretaria de Esportes, não temos medido esforços para encontrar uma solução razoável e que atenda aos interesses de todos os envolvidos. Inclusive para viabilizar a transferência de local da Feira em questão". 

+ Virada Cultural terá feiras gastronômicas e food truck

A feirinha vende de alface a gengibre, passando por frutas e até café. Tudo é feito de maneira "limpa", sem agrotóxicos. Muitos dos produtores são de áreas rurais da capital, como Parelheiros, no extremo sul de São Paulo. O evento recebe cerca de 1 000 pessoas todo sábado, segundo a organização. 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO