Sul

Porto Alegre: descubra o melhor da capital gaúcha sem gastar muito

Além do incrível pôr do sol no Guaíba, a cidade tem bons endereços para beber cervejas artesanais e comer churrasco, áreas de lazer ao ar livre e uma cena cultural vibrante

Por: Veja Cidades - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Pouco mais de 1h30 de voo separa a capital paulistana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Quem vai a trabalho ou fica apenas um fim de semana sempre volta com a aquela sensação de que faltou ver muita coisa. É isso não é nenhum exagero, afinal, o visitante pode passar muitos dias perambulando pelas ruas da cidade, visitando seus cartões-postais e, ainda assim, irá se deparar com boas surpresas a todo instante.

 

O passeio pode começar pelo Centro Histórico, onde estão espaços culturais como a Casa de Cultura Mário Quintana e o Theatro São Pedro, e também o Mercado Público Central. Ali, depois de percorrer as bancas, vale muito a pena acomodar-se em uma das mesas do restaurante Gambrinus. Inaugurado em 1889, o lugar serve um bolinho de bacalhau campeão e uma tradicionalíssima tainha assada com molho de camarão. No almoço ou no jantar, aproveite ainda para experimentar o “autêntico churrasco à moda gaúcha”, tão falado em todo o país. Os restaurantes NB Steak, Barranco e Komka são endereços reconhecidos por seguir à risca o ritual de entregar cortes temperados apenas com sal grosso e assado sobre brasas de carvão.

Para entender porque o lugar preferido do porto-alegrense é a rua, basta percorrer áreas como a Rua Gonçalo de Carvalho, também chamada de “a rua mais bonita do mundo”, parques como o Farroupilha e o Jardim Botânico e, claro, ver o sol se pôr no Guaíba. Para esse último espetáculo, há dois endereços certeiros: a Usina do Gasômetro e a Fundação Iberê Camargo.

Confira a seguir uma lista com quinze passeios imperdíveis em Porto Alegre, que agradam pessoas de diferentes idades e estilo. A maior parte custa pouco ou, melhor ainda, é gratuita.

1. Casa de Cultura Mário Quintana: construído na década de 30, o portentoso prédio que abrigou o hotel Majestic e transformou-se na Casa de Cultura Mario Quintana em 1990 rende, por si só, um belo passeio. Vale observar a bonita fachada cor-de-rosa e, lá dentro, contemplar obras como o painel do artista gaúcho Jailton Moreira, que fica no piso térreo. Além do acervo fixo, o centro cultural tem uma vasta (e barata) programação, que inclui sessões de cinema, com ingresso entre R$ 10,00 e R$ 12,00, e espetáculos de teatro por, no máximo, R$ 50,00. Endereço: Rua dos Andradas, 736 | Telefone: 3227-1616.

Porto Alegre
Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS: a visita rende uma divertida aula de ciências (Foto: Ligia Skowronski)

2. Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS: não há criança que não arregale os olhos de curiosidade diante da possibilidade de se pôr no lugar de um astronauta no espaço. Ou, quem sabe, de ouvir o som de outros planetas e de observar as estrelas em plena luz do dia. Tudo isso é possível durante uma visita ao lugar, mais conhecido como Museu da PUC. Vídeos em 3D e seções que estimulam a interação deixam a experiência mais real (e animada) e proporcionam à garotada a sensação de aprender brincando. Endereço: Avenida Ipiranga, 6681 | Telefone: 3320-3521 | Preço: R$ 17,00 (R$ 13,50 para crianças de 3 a 12 anos, estudantes, professores e pessoas com mais de 60 anos).

3. Mercado Público Central: com 97 pontos de venda, entre bancas de frutas, peixarias, açougues e empórios, além da praça de alimentação, o Mercado Público Central é um dos mais queridos cartões-postais de Porto Alegre. Nos 8 000 metros quadrados do térreo, dá para garimpar ingredientes especiais para preparar receitas em casa e também matar a fome sem gastar uma fortuna. Endereço: Rua Conselheiro Mafra, 255 | Telefone: 3225-8464

4. Gambrinus: há 125 anos na ativa, o restaurante é destino certeiro para quem quer petiscar e beber uma boa gelada, sobretudo nas tardes de verão. A unidade do bolinho de bacalhau sai por R$ 7,00, o mesmo preço da taça de 300 mililitros de chope Brahma. Outra boa pedida, o pastel de camarão custa R$ 10,00 cada um. Endereço: Loja 85, quadrante III | Telefone: 3226-6914

Porto Alegre
NB Steak: bife ancho, um dos doze cortes à disposição (Foto: Ligia Skowronski)

5. Churrasco gaúcho: quer conhecer o verdadeiro churrasco à moda gaúcha? Os três endereços abaixo são reconhecidos por servir cortes temperados apenas com sal grosso e assados sobre brasas de carvão. Entre os mais populares estão picanha, costela, maminha e vazio — é assim que o gaúcho se refere à fraldinha.

Komka:assa cortes das raças angus e hereford trazidos do Uruguai e da fronteira gaúcha. Endereço: Av. Bahia, 1275, São Geraldo | Telefone: 51-9899-3892

NB Steak: eleito o melhor rodízio na última edição de VEJA COMER & BEBER. Endereço: Rua Ramiro Barcelos, 330 | Telefone: 51-3225-2205

Barranco: os 25 tipos de carne são servidos à la carte entre 11h e 2h, ininterruptamente. Endereço: Av. Protásio Alves, 1578 | Telefone: 51-3331-6172

6. Rua Gonçalo de Carvalho: uma imensa cobertura verde formada por copas de tipuanas sexagenárias deu à via, no bairro Independência, a fama de a rua mais bonita do mundo. O "título" foi conferido por blogs internacionais, depois que fotos circularam pela internet. O túnel verde atinge cerca de 18 metros de altura, graças a uma proteção dos cabos da rede elétrica, instalada em 1994, o que reduz a necessidade de poda. Em 2006, uma mobilização dos moradores provocou o tombamento da via como patrimônio histórico, cultural, ecológico e ambiental de Porto Alegre.

7. Usina do Gasômetro: se um porto-alegrense for questionado sobre a imagem mais marcante da cidade, ele certamente vai responder: o pôr do sol no Guaíba. Para assistir à cena, que no horário de verão ocorre por volta das 19h40, muita gente disputa um espacinho no terraço da Usina do Gasômetro, no centro. Programe-se para chegar antes e explorar o local. Cartão-postal da cidade, o prédio com chaminé fornecia energia à base de carvão para a cidade no passado. Transformado em centro cultural, mantém uma agenda farta de oficinas de vídeo, fotografia, teatro, exposições e exibições de cinema. Endereço: Avenida Presidente João Goulart, 551 | Telefone: 3289-8140. Grátis.

8. Jardim Botânico: é comum encontrar ali casais e famílias posando para fotos — os ensaios no estilo smash the cake, em que bebês aparecem se lambuzando com um bolo, costumam ter o parque como cenário. Como levar um fotógrafo profissional a tiracolo virou rotina, o parque cobra uma taxa pela utilização do espaço para as sessões: R$ 30,00 de terça a sexta eR$ 50,00 aos sábados, domingos e feriados. Se, no entanto, os cliques forem amadores, paga-se apenas o valor da entrada. Endereço: Rua Doutor Salvador França, 1427, Jardim Lindoia. | Telefone: 3320-2027. Ingresso: R$ 5,00 (grátis para crianças de até 10 anos).

Porto Alegre
Parque Farroupilha: no espelho d'água reflexos do jardim em boa forma (Foto: Ligia Skowronski)

9. Farroupilha: são 38 000 m² de área verde enfeitados com palmeiras e monumentos, entre eles o imponente arco duplo erguido em 1953. Estender a toalha ou a canga no gramado do local é um programa local mais do que corriqueiro. Todos querem aproveitar a sombra de uma das 10 000 árvores do endereço para armar o piquenique — alguns também tocam violão, pedalam e se arriscam no slackline. No fim de semana, antes de fazer o lanche, ainda dá para visitar duas feiras: a Ecológica do Bom Fim, de produtos orgânicos, ocorre aos sábados, e o Brique da Redenção, de artesanato, aos domingos. Endereço: Avenida João Pessoa, s/n°, Farroupilha | Telefone: 3289-8304.

10. Fundação Iberê Camargo: do lado de fora, ao entardecer, a mureta que a moderna construção da avenida fica apinhada de gente a apreciar o pôr do sol, sobretudo no fim de semana. No interior, rampas conectam o átrio aos três pisos de exposição. Gaúcho de Restinga Seca, Iberê Camargo (1914-1994) não chegou a conhecer o lugar responsável por proteger e divulgar sua produção. Focado na arte moderna e contemporânea, o espaço oferece programação gratuita, o que inclui visitas monitoradas, palestras e oficinas para crianças e adultos. O 2º andar é exclusivo de Iberê, e as montagens feitas com suas obras mudam uma vez por ano. Endereço: Avenida Padre Cacique, 2000 | Telefone: 3247-8000. Grátis.

11. Theatro São Pedro: com mais de 150 anos de história, o Theatro São Pedro continua sendo palco para peças e apresentações de dança, entre outros espetáculos. Uma vez por mês, às segundas a partir das 21h, é possível assistir a um concerto pagando R$ 20,00 — a depender da posição na plateia, o valor chega a, no máximo, R$ 60,00. Endereço: Praça Marechal Deodoro, s/n° | Telefone: 3227-5100

12. Santader Cultural: o prédio sedia uma programação de exposições, shows e filmes. No subsolo, há ainda um tesouro: crianças e adultos são bem-vindos para passear em busca de um rico acervo, que conta um pouco da história econômica do Brasil. Em vitrines e quadros posicionados ao lado dos cofres dessa antiga agência, distribuem-se mais de 200 tipos de moedas e cédulas, incluindo as primeiras cunhadas no país, além de cheques, documentos, contratos, máquinas, mata-borrões, telefones e outros objetos que fizeram parte da rotina bancária de outros tempos. A entrada, a qualquer dia, é gratuita. Endereço: Rua Sete de Setembro, 1028, centro | Telefone: 3287-5500. Grátis.

13. Platinum Outlet: para os que não dispensam uma boa compra, vale percorrer 40 quilômetros e chegar até esse outlet, que fica em Novo Hamburgo. As lojas ao ar livre e a área de circulação fazem do Platinum uma cópia gaúcha dos shoppings de barganha dos Estados Unidos. Apesar da aparência, os preços do centro de compras não são tão baixos como no exterior. Entretanto, quem tem tempo para bater perna encontra descontos de até 80% em peças de grife — Ellus, Lacoste, Calvin Klein e John John estão entre elas. Endereço: Rodovia BR-116, quilômetro, 236, Novo Hamburgo | Telefone: 3600-1000.

Porto Alegre
Chicafundó: entrada, prato principal, sobremesa do dia e água integram o conjunto eleito como o melhor menu de almoço por até R$ 50,00 na última edição da VEJA COMER & BEBER Porto Alegre (Foto: Ligia Skowronski)

14. Chicafundó: na refeição do meio-dia, importantes restaurantes da cidade adaptam seu cardápio e montam criativas combinações por menos de R$ 50,00. No Chicafundó, eleito o melhor menu de almoço por até R$ 50,00 na última edição de VEJA COMER & BEBER, Porto Alegre, custa R$ 47,00 a combinação de entrada, prato principal, sobremesa do dia e água, disponível no almoço de terça a sexta. A chef Elisa Prenna cria receitas que mudam diariamente. Podem sair da cozinha hambúrguer com pimenta chipotle e batatas assadas e filé-mignon ao molho de mostarda de Dijon. É recomendável fazer reserva. Endereço: Rua Coronel Bordini, 232, loja A | Telefone: 3028-6091

15. Cidade Baixa: no reduto boêmio de Porto Alegre ficam bares consagrados na noite gaúcha, entre eles o Apolinário e o Opinião. O primeiro, eleito o melhor boteco na última edição de VEJA PORTO ALEGRE COMER & BEBER, é um bar cheio de personalidade, com bons petiscos, caipirinhas incrementadas e mais de 200 sugestões de cerveja. Não deixe de experimentar o chope da casa, o Apolinário Pilsner. A noite pode continuar no Opinião, onde sempre há um bom show, ou no Ocidente – inaugurado há mais de 30 décadas no primeiro andar de um casarão, o lugar oferece uma variada programação de shows intercalada com festas de todo tipo, para dançar. Apolinário – Endereço: Rua José do Patrocínio, 527 | Telefone: 3013-0158. Opinião – Endereço: Rua José do Patrocínio, 834 | Telefone: 3211-2838. Ocidente - Endereço: Avenida Osvaldo Aranha, 960, 1º andar, Bom Fim | Telefone: 3312-1347. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO