Tecnologia

Governo do Estado divulga lista de lugares para jogar Pokémon Go

Museus, teatros e bibliotecas concentram pokéstops, as paradas para conseguir bolas e outros itens úteis para os jogadores

Por: Mariana Rosario - Atualizado em

63201
Biblioteca Parque Villa-Lobos (Foto: Divulgação)

Desde que o Pokémon Go chegou à capital paulista, vários lugares públicos se tornaram arenas ("ginásios" de batalhas entre os jogadores) e pokéstops, as paradas para se obter pokébolas e outros acessórios que auxiliam na captura das criaturas. 

+ Cervejaria Urbana promove festa com chope e churrasco

Agora, a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo divulgou uma lista de pontos turísticos que são "Pokémon-friendly", ou seja, permitem a ação dos jogadores e concentram arenas e pokéstops. Veja alguns dos principais:

Museu do Futebol

Interior do Museu do Futebol, sala das Origens, no Estádio do Pacaembu
A Sala das Origens, no Museu do Futebol (Foto: Alexandre Battibugli)

Na porta do museu, na Praça Charles Miller, há um pokéstop. E, ali dentro, além de aprender mais sobre a história de um esporte aclamado no país, será possível caçar várias criaturas pelo caminho.

Catavento Cultural e Educacional

Férias no Catavento Cultural
Catavento: atividades para a criançada (Foto: Bruno Matos)

Não é preciso pagar ingresso e entrar na estação ciência para jogar: há dois ginásios e dez pokéstops na área externa. 

Museu da Imigração

Museu da Imigração 9
Ambiente do Museu da Imigração, onde são apresentados móveis e utensílios da hospedaria (Foto: Lucas Lima)

A antiga Hospedaria dos Imigrantes, que tornou-se um museu sobre o assunto, tem uma pokéstop no jardim da entrada. 

Casa das Rosas

Casa das Rosas
O jardim da Casa das Rosas (Foto: Débora Nazari)

Localizado na Avenida Paulista, o casarão, que tem programação cultural, costuma receber alguns monstrinhos em seus jardins. 

MIS

Fachada do MIS
Fachada do MIS (Foto: Ding Musa)

O museu de artes visuais e cinema tem um ginásio e uma pokéstop. 

Museu de Arte Sacra

Museu da Arte Sacra
O Museu de Arte Sacra, ao lado do Mosteiro da Luz (Foto: Divulgação)

Em meio a um dos maiores acervos de arte sacra no país há pokéstops estratégicos: um na estátua de São José e outro na escultura dos profetas, logo na entrada.

+ Companhia teatral apresenta peça de teatro no cemitério

Pinacoteca do Estado

Finalista da missão do Instagram "Pinacoteca: um passeio no museu", por @lucianaodebrecht
Pinacoteca: um dos mais famosos museus da capital (Foto: @lucianaodebrecht)

Eis um recorde: neste museu, no Parque da Luz, estão localizados trinta pokéstops e dois ginásios para a caçada.

Sala São Paulo

Tucca Sala São Paulo
Sala São Paulo: nada de caçar pokémons durante os concertos (Foto: Divulgação)

A torre, a fachada do edifício e  a estátua do Maestro Eleazar de Carvalho, na entrada da bilheteria, são pokéstops. A caçada só é proibida durante os concertos, onde a regra geral é deixar o celular desligado. 

Teatro Sérigo Cardoso 

Teatro Sérgio Cardoso
Interior do Teatro Sérgio Cardoso (Foto: Mario Rodrigues)

Além da programação, que conta com peças teatrais, dança e música, o Sérgio Cardoso também tem um pokéstop logo na entrada. 

+ Acompanhe as últimas notícias da cidade

Biblioteca Villa-Lobos e de São Paulo

biblioteca villa lobos
O interior da Biblioteca Villa-Lobos (Foto: (Foto: Reprodução / Facebook))

Localizada no meio do Parque Villa-Lobos, também tem uma pokéstop. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO