Manifestações

PM agredido nos protestos de junho recebe título de Cidadão Paulistano

Wanderlei Paulo Vignoli ficou conhecido na manifestação do dia 13 de junho após apanhar de manifestantes

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM

O soldado da Polícia Militar Wanderlei Paulo Vignoli, que foi agredido por manifestantes durante o protesto de 13 de junho, recebeu da Câmara Municipal o título de cidadão paulistano nesta segunda-feira (4). A homenagem partiu da vereadora Sandra Tadeu (DEM). "Ele é uma pessoa amável, uma pessoa meiga. Naquele momento (durante a manifestação) ele estava com uma arma em punho e poderia ter atirado e pego quantas pessoas? Mas ele pensou, ele é um herói", disse Sandra. 

Vignoli nasceu em Santo Anastácio, no interior do Estado, e é policial militar há 20 anos. Trabalha no Tribunal de Justiça, onde foi agredido quando tentava impedir uma pichação no dia 13 de junho. A foto dele com o rosto machucado foi amplamente divulgada e, nos protestos seguintes, a polícia passou a agir de maneira mais violenta. 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO