Transporte

Motorista agora pode escolher placa do carro

Personalização custará 91,80 reais e só válida no estado de São Paulo 

Por: Rogério Dias

transito-23-maio-congestionamento
Novo modelo de placas: Cidadão pode escolher combinações alfanumércias (Foto: Levi Bianco/Folhapress)

Motoristas que adquirirem veículos zero quilômetro agora podem escolher letras e números da placa de seu carro. A lei, aprovada em dezembro do ano passado, entrou em vigor em maio deste ano em todo o estado de São Paulo. Até o último dia 30 haviam sido pedidas 2 136 placas personalizadas.

Outra mudança prevista é a troca das placas atuais para outras que se enquadrem no modelo válido para os países do Mercosul. Nesse caso, a troca está prevista para começar em janeiro de 2017. 

Abaixo, um tira-dúvidas sobre o tema:

+ Promotoria abre inquérito para apurar liberação do Uber na cidade

MUDANÇA DE LETRAS E NÚMEROS

1- É possível realizar a mudança em todos os tipos de veículos?

Sim, desde que sejam zero quilômetros. O serviço é válido para carros, caminhões, ônibus e motos.

2 - Quanto custa?

São 91,80 reais, além da usual taxa de lacração, que é variável conforme o tipo de veículo (117,91 reais para automóveis e 97,97 reais para motos).

+ Jovem publica história sobre corrida com motorista surdo do Uber e emociona a web

3 - Quais são as possibilidades de escolha das letras e números nas placas?

A escolha pode ser feita de três formas: apenas letras, apenas números ou a placa completa. Porém, a personalização da placa poderá ser feita apenas dentro das opções alfanuméricas disponíveis para o estado de São Paulo, que atualmente vão de BGA 0001 a GKI 9999. Ou seja, vale EDU, mas não vale ALE e TAT.

4 - É possível alterar a combinação de carros que já estão emplacados?

Não, o serviço só vale para veículos zero quilômetro, pois a placa é a identificação do veículo e deve acompanhá-lo até a sua baixa definitiva, conforme prevê a legislação federal de trânsito, válida em todo o país.

+ Jovem acusa motorista da Uber de assédio sexual

UNIFORMIZAÇÃO DA PLACA DO MERCOSUL

1 - Em relação ao novo modelo de placa em padrão único válida para todo o Mercosul, quando passará a ser adotada?

Só será obrigatório a partir de 1º de janeiro de 2017, e não mais em 2016, como estava anteriormente definido. A decisão foi estabelecida pela resolução 527 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e publicada no Diário Oficial da União no dia 30 de abril de 2015. 

2 - Apenas válido para carros novos?

Não, todos os veículos deverão utilizar o novo sistema.

3-  Como será a nova placa?

Serão 3 letras e 4 números, passará a ter 4 letras e 3 números, que poderão estar intercalados. A cor do fundo das placas será sempre branca. A diferença estará na cor da fonte (veículos de passeio - cor preta; veículos comerciais – vermelha; carros oficiais – azul; veículos em teste – verde; diplomáticos – dourado; coleção – prateado). O nome do país ficará na parte superior, sobre uma barra azul. Nome da cidade e do estado estarão na lateral direita, acompanhados dos respectivos brasões e as medidas continuam as mesmas: 40 cm de comprimento por 13 cm de largura (veículos) e 20 cm de comprimento por 17 cm de largura (motocicleta).

4 - Preciso me preocupar agora?

Não, o serviço passará a ser adotado apenas em Janeiro de 2017.

5 - Quanto custará?

Segundo os órgãos de trânsito, não custo definido

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO