Violência

Uma pessoa continua presa após manifestação contra aumento da tarifa

Depois de quebra-quebra no centro, nesta sexta (8), MPL marca novo protesto para a próxima terça (12)

Por: Redação

protesto passe livre
Agência bancária foi depredada durante ato (Foto: Sergio Quintella)

Após a detenção de dezessete pessoas devido a atos de vandalismo que ocorreram durante o primeiro protesto do Movimento Passe Livre do ano, contra o reajuste da tarifa de transporte na região metropolitana, um homem segue preso no 78° DP, nos Jardins, na Zona Sul.

Ele foi autuado em flagrante por portar um coquetel molotov. O restante prestou depoimento e foi liberado.

+ Veja a cobertura completa da manifestação desta sexta (8)

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, oito ônibus foram danificados. Pelo menos três agências bancárias foram depredadas, além de dois carros da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

+ Presos dois bandidos do caso do Papai Noel que roubou helicóptero

Para a próxima terça-feira (12), o MPL marcou um novo ato, cujo local ainda não foi informado.

Fonte: VEJA SÃO PAULO