Crianças

'Pelos Ares' apresenta um garoto que tem o dom de voar

Montagem da Cia. Provisório-Definitivo é inspirada no livro ‘O Menino que Sabia Voar’, da inglesa Sally Gardner

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

Pelos Ares Cacilda Becker
Carlos Baldim (à frente), Pedro Guilherme, Paula Arruda e Thaís Medeiros: elenco coeso diverte a plateia (Foto: Divulgação)

Inspirada no livro ‘O Menino que Sabia Voar’, da escritora e ilustradora inglesa Sally Gardner, a Cia. Provisório-Definitivo criou uma divertida montagem. Pelos Ares foi apresentada pela primeira vez em maio como parte da programação do Cultura Inglesa Festival e agora entra em temporada no Teatro Cacilda Becker. Na trama, o garoto Thomas Máximo (interpretado pela atriz Paula Arruda) ganha de aniversário da Fada Gorda o poder de voar. O truque parece maravilhoso de início, mas logo o personagem encara o primeiro obstáculo: a professora de educação física da escola acha que o menino, até então um fracasso em suas aulas, está se exibindo.

A situação se complica quando Thomas acaba expulso pelo diretor depois de sobrevoar o colégio. Seus pais também passam a reprová-lo, acusando-o de excesso de criatividade. É aí que ele conhece o Senhor Vinícius (Carlos Baldim), um adulto com o mesmo dom, e retoma a esperança de ser aceito, do jeito que é, pela família e na escola. Com poucos elementos cenográficos, o coeso elenco investe nos trejeitos, às vezes caricatos, de cada um dos personagens, alcançando bons resultados. Bacana também foi a forma criativa encontrada pela direção para simular o voo: uma câmera filma os atores deitados no chão e a imagem ganha projeção em tempo real no fundo do palco.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO