Transporte

Pedágio das rodovias estaduais ficará mais caro nesta semana

Reajuste chega a 8,47% no caso de alguns trechos, como na Dom Pedro I e na Raposo Tavares

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Ecovias - Imigrantes - Pedágio Piratininga - trânsito
Lentidão no Pedágio Piratininga, na Imigrantes (Foto: Reprodução / Ecovias)

O preço dos pedágios das rodovias estaduais concedidas à iniciativa privada ficará mais caro a partir de quarta-feira (1º). O reajuste varia entre 4,11% e 8,47%, dependendo da rodovia e do trecho.

+ As últimas notícias da capital

O maior aumento, de 8,47%, será aplicado nos trechos Oeste e Sul do Rooanel Mario Covas e nas Rodovias D. Pedro I, Raposo Tavares, Marechal Rondon (Oeste e Leste) e Ayrton Senna/Carvalho Pinto.

Já um reajuste de 4,11% será praticado nas rodovias e trechos ligados a doze concessionárias: Autoban (Anhanguera-Bandeirantes), Tebe (SP-326, SP-351, SP-323), Vianorte (SP-325, Anel Viário de Ribeirão Preto), Intervias (Laércio Côrte), Centrovias (Washington Luís), Triângulo do Sol (SP-333, SP-310 e SP-326), Autovias (Antônio Machado Sant’Anna), Renovias (SP-215, SP-340), ViaOeste (Castelo Branco), Colinas (SP-075 e SP-127), SPVias (Francisco Alves Negrão) e Ecovias (Anchieta/ Imigrantes).

+ Motorista alcoolizado acerta oito veículos na capital

No Sistema Anchieta/Imigrantes, o mais caro do país, o valor cobrado passa de 22 reais para 22,90 reais. A nova regra vale para carros de passeio, ônibus e caminhões.

Trânsito Imigrantes
Trânsito na Rodovia dos Imigrantes: paulistanos enfrentam filas neste domingo (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

No ano passado, o reajuste autorizado havia sido de 5,29%,  e acumulado desde 2013 é de 11,09%. A malha concedida às empresas totaliza 6 500 quilômetros no estado. Praticamente todas as rodovias importantes de São Paulo têm pedágios, a maioria nos dois sentidos. São 143 praças de cobrança.

Fonte: VEJA SÃO PAULO