Última chance

Confira as peças que saem de cartaz nesta semana

Saiba quais são as montagens se despedem dos palcos essa semana

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Peça No Exit - Entre Quatro Paredes
Cena da peça 'No Exit - Entre Quatro Paredes': últimas apresentações no Sesc Santo Amaro (Foto: Gabriela Ramos)

+ Notícias sobre teatro

+ Seja você também o crítico

  • Com direção de Rodolfo García Vázquez, a montagem da Cia. Os Satyros é baseada no drama do norueguês Jon Fosse. Dois casais tratam de relacionamentos em uma fusão de sonho e realidade. Com Fábio Ock, Henrique Mello, José Sampaio, Katia Calsavara, Luiza Gottschalk e Tiago Leal. Estreou em 18/10/2013. Dia 1/11/2014.
    Saiba mais
  • A peça da Cia. Arte Livre acompanha Helen, uma menina cega e surda que, com a ajuda de uma professora, conseguiu aprender a falar e escrever. A história é baseada na vida da escritora Helen Keller. Estreou 21/3/2014. Até 27/4/2014. Às sextas, há interpretes em libras. Aos domingos, o espetáculo tem audiodescrição.
    Saiba mais
  • Com o bem-sucedido Música para Cortar os Pulsos (2010), o autor e diretor Rafael Gomes dialogou com canções de Chico Buarque, Marina Lima e Roberto Carlos. No drama O Convidado Surpresa, ele e os integrantes da Cia. Empório de Teatro Sortido enveredam pela literatura através da dramaturgia inspirada no livro homônimo. Em uma história real, o escritor Grégoire Bouillier cura a ferida de um abandono, enquanto caminhos o levam a conhecer a artista plástica Sophie Calle. Os atores Thiago Ledier e Mayara Constantino imprimem relativa intensidade em suas intenções, mas sobrou verborragia. A montagem ainda carece de um jogo cênico mais elaborado para contar melhor a trama. Estreou em 21/3/2014. Até 24/8/2014.
    Saiba mais
  • Baseada nos mitos gregos de Hefesto e Narciso, a peça mostra a história da rainha Norma, que dá a luz ao seu segundo filho, Henrique. Quando percebe que a criança se torna cada dia mais feia, joga-o do alto de um penhasco para que morra. No entanto, Henrique sobrevive à queda e decide se vingar. Estreou em 12/3/2014. Até 1º/5/2014.
    Saiba mais
  • Inspiradas no romance A Hora da Estrela, de Clarice Lispector, a atriz Marilyn Nunes e a diretora Julia Varley criaram o monólogo dramático. Em cena, fragmentos da biografia da escritora se fundem com a personagem Macabéa. Estreou em 20/3/2014.
    Saiba mais
  • Com direção de Celina Sodré, o monólogo dramático escrito e protagonizado por Vandré Silveira contempla a vida e a obra de Farnese de Andrade (1926-1996). Pintor, ilustrador, escultor e gravador, o mineiro notabilizou-se a partir dos anos 70, quando passou a criar trabalhos usando armários, oratórios, gamelas e bonecos. De 10/4/2014 a 27/4/2014.
    Saiba mais
  • Adaptada por Franz Keppler, a comédia de Eduardo Galán traz uma história interessante e de forte contexto social sobre as consequências da quebradeira da Espanha. A trama é centrada em três mães na faixa dos 30 anos (interpretadas por Fernanda Mareze, Ana Saab e Rafaela Veronese) que decidem fazer um calendário sensual. A ideia é arrecadar fundos para a construção de um centro de esportes para seus filhos. O que tinha tudo para ser atraente para por aqui. Atores deslocados e sem uma direção firme de Kleber Di Lazzare não alcançam objetivo algum — não fazem graça e tampouco valorizam a história. Com Blota Filho, João Baldasserini e o diretor Kleber Di Lazzare. Estreou em 8/3/2014. Até 31/8/2014.
    Saiba mais
  • A Cia. Anjos Pornográficos traz o drama baseado na obra do romeno Matéi Visniec. Poucas semanas antes da morte de Joseph Stalin, em 1953, o diretor de um manicômio de Moscou convida um autor para escrever aos pacientes a história do comunismo e da revolução de 1917. Com Nathália Corrêa, Luiz Amorim, Alexandre Paes Leme e outros. Estreou em 28/3/2014. Até 28/9/2014.
    Saiba mais
  • Desde a estreia no Sesc Consolação, no fim de março, os ingressos para o drama Lilith S.A. desapareceram das bilheterias. A merecida receptividade fez com que os diretores Lee Taylor e Luiz Claudio Cândido engatassem novas apresentações, desta vez no Viga Espaço Cênico. Com sólida dramaturgia concebida por Michelle Ferreira, a montagem aborda o preconceito e a opressão social nos bastidores de uma empresa à beira da falência. Enérgico, Fernando Oliveira interpreta um herdeiro bastardo e indesejado no comando dos negócios geridos há um século por uma tradicional família. Durante uma festa, sob o impacto da Lua, os personagens trazem à tona desejos e revoltas contra as imposições sofridas. Apoiados no texto e no bom elenco, Taylor e Cândido constroem uma bela encenação, carregada de referências. Com Camila Anzolin, Frann Ferraretto e Renata Becker. Estreou em 24/3/2014. Até 29/5/2014.
    Saiba mais
  • Trata-se de um espetáculo performático inspirado em dois textos de August Strindberg, Inferno e Um Sonho. O ator e diretor André Guerreiro Lopes e o músico Gregory Slivar criaram uma cena em que sons e imagens se fundem para mostrar um universo pouco conhecido do dramaturgo sueco. Com André Guerreiro Lopes, Helena Ignez, Djin Sganzerla e Eduardo Mossri. Estreou em 24/8/2013. Até 28/4/2014.
    Saiba mais
  • Baseada em entrevistas com moradores da comunidade de Heliópolis, a Cia. de Teatro de Heliópolis apresenta quatro personagens que, após passarem por acontecimentos marcantes, buscam compreender em seu cotidiano o sentido de suas vidas. Com Dalma Régia, David Guimarães e Klaviany Costa. Estreou em 4/5/2013. Até 25/9/2016.
    Saiba mais
  • A atriz Alexandra Richter tem alcançado o sucesso no teatro, como em Divã e A História de Nós 2, e na televisão, caso das novelas Passione e Cheias de Charme. Em cartaz com Minimanual de Qualidade de Vida, escrito por Ana Paula Botelho e Daniela Ocampo, também diretora, ela se arrisca em um terreno menos seguro: o do monólogo cômico. Angelina Pimenta é uma palestrante contratada por uma editora para apresentar um livro cujo objetivo é otimizar o tempo das pessoas e mantê-las com o corpo e a mente em harmonia. Carismática, Alexandra atinge bons momentos na pele da personagem, principalmente quando improvisa e usa a plateia como apoio. A dramaturgia, porém, mostra-se um tanto dispersa e investe em piadas surradas, a exemplo daquelas relativas ao trânsito e ao universo masculino. Ao atirar para todos os lados, deixa a sensação de que o espetáculo fugiu da proposta inicial, de vender uma centena de lições para levar a vida numa boa, em nome de um riso mais solto. Estreou em 7/3/2014. Até 27/4/2014.
    Saiba mais
  • Dirigido por Michel Mauch, o drama de Verusca Caroun traz duas irmãs (Janaina D’Freitas e Marina Regis) em um povoado no qual todos os homens foram convocados para a guerra. Em cena, as tensões geradas pela morte e pela ausência da figura masculina. Dias 10 e 11/5/2014.
    Saiba mais
  • Na comédia escrita por Denis Antunes, um casal se conhece em uma estação de trem. Henrique e Valentina (interpretados pelo autor e por Gabrielle Araujo) se apaixonam e precisam enfrentar o tempo, que os castigará de forma impiedosa. Estreou em 20/1/2013. Até 6/6/2015.
    Saiba mais
  • Poderia ser uma irônica proposta cênica, mas a interferência da realidade não foi bem-vinda na ficção. O vazamento do som de uma casa noturna vizinha ao Club Noir, no Baixo Augusta, prejudicava as sessões de quinta do drama Opus 12 para Vozes Humanas. Em um espetáculo silencioso, focado em diálogos rápidos, a indesejada trilha dificultava a concentração de atores e plateia em torno da trama sobre a incomunicabilidade. O jeito foi mudar para terças e quartas. Dividida em duas partes, Um Dia e Uma Noite, a peça escrita por Sérgio Roveri oferece um oportuno debate sobre a incapacidade de focar a atenção e aprofundar uma conversa. Na cena inicial, os personagens de Pedro Henrique Moutinho e Janaína Afhonso se encontram em uma situação cotidiana e têm diferentes sentimentos despertados. Dirigida por José Roberto Jardim, a montagem ganha intensidade no ferte com o absurdo da simbólica segunda parte. Anna Cecília Junqueira, Felipe Folgosi, Alex Gruli e Munir Kanaan interpretam dois casais reunidos para um jantar entre amigos. Eles ilustram a superfcialidade das relações em falas desencontradas e, muitas vezes, sem um nexo aparente. Estreou em 5/2/2014. Até 24/9/2014.
    Saiba mais
  • Em meio aos intensos debates recentes, a homossexualidade ganha mais visibilidade. Na ficção, a abordagem costuma ficar restrita aos dilemas da aceitação ou ao preconceito. Escrito por Neil Bartlett, Adrian Kohler e Basil Jones, o drama dirigido por Zé Henrique de Paula vai por outro caminho e enfoca um casal de homens da terceira idade (os atores Cláudio Curi e Roney Facchini) que enfrenta o maior dos problemas: a iminente morte de um deles. A direção conduz o espectador pela história desse amor cultivado há seis décadas. Perto dos 20 anos, eles (Thiago Carreira e Felipe Ramos) se apaixonam. Marco Antônio Pâmio e Rodrigo Caetano representam a dupla quarentona, feliz com a relação estabilizada. Beirando os 80, os dois reconstituem as memórias em comum. Os figurinos pouco remetem a cada uma das épocas — e a opção comprova a atemporalidade dos conflitos. Nos papéis femininos, Clara Carvalho marca presença com surpreendente neutralidade e permite que Carreira, Ramos, Curi e Facchini, os intérpretes mais explorados, extraiam sensibilidade e romantismo das ações. Estreou em 7/2/2014. Dias 19 e 20/11/2014. + Confira entrevista com o diretor Zé Henrique de Paula
    Saiba mais
  • Gustavo Merighi e Kiko Vianello protagonizam o drama do uruguaio Mario Benedetti que propõe uma reflexão sobre os regimes opressivos. Em cada um dos quatro atos são mostradas sessões de interrogatório de um preso político por um oficial da inteligência militar. Estreou em 30/10/2013. Até 1º/5/2014.
    Saiba mais
  • Sob a direção de Luciana Garcia, o monólogo dramático é protagonizado por Maurício Soares Filho. Os poemas de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) norteiam as reflexões de um homem em conflito com o mundo que o cerca. Estreou em 6/7/2013. Até 27/4/2014.
    Saiba mais
  • Dois monólogos dramáticos do inglês Alan Bennett escritos para a BBC de Londres formam a montagem Retratos Falantes. Dirigidos por Eduar do Tolentino de Araújo, os atores Brian Penido Ross e Zécarlos Machado interpretam respectivamente os protagonistas de Fritas no Açúcar e Brincando com Sanduíche. No primeiro solo, o foco está num solteirão que mora com a mãe, e Ross se sai bem ao misturar dependência, rejeição e inveja. Machado, por sua vez, sempre tão expressivo, não alcança a mesma comunicabilidade na segunda parte da montagem. Ele vive o misterioso funcionário de um parque que esconde um segredo. O excesso de situações em torno de sua história acaba diluindo a força do personagem e, logo, o interesse do público. Estreou em 31/1/2013. Até 7/12/2014.
    Saiba mais
  • Montagem da Penélope Cia. de Teatro, o drama tem contos de Mia Couto adaptados por Alexandre Krug. Um pai lê todas as noites histórias para a filha adormecer. Com Renata Asato, Carolina Moreira, Ivan Zancan e outros. Estreou em 1º/11/2013. Até 30/4/2014.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO