Ainda dá tempo

Seis espetáculos infantis encerram temporada neste fim de semana

"A Volta ao Mundo em 80 Dias", "A Menina e o Vento" e outras peças fazem as últimas apresentações

Por: Anna Carolina Oliveira

A Menina e o Vento
A atriz Vivi Gonçalves no papel de Maria: coreografias bem executadas (Foto: Valéria Regina)

Chega o fim do mês e, com ele, algumas peças se despedem dos palcos paulistanos. Para os pais que ainda não levaram os filhos para conferir opções bacanas como A Menina Lia, esta é a hora.

A Volta ao Mundo em 80 Dias
Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues (de chapéu): engenhoca para cruzar o planeta em 'A Volta ao Mundo em 80 Dias' (Foto: Mariana Chama)

No sábado (29), é a vez de A Volta ao Mundo em 80 Dias se despedir do público. No palco do Sesc Consolação desde o dia 1º, a montagem é inspirada na obra literária de Júlio Verne e traz os atores Ricardo Rodrigues e Bruno Rudolf nos papéis, respectivamente, de Mr. Fog e seu ajudante francês Passepartout. Os dois atravessam o mundo e, ao longo do caminho, encaram a corrida contra o tempo e as armadilhas criadas por Mr. Fix. A garatoda se diverte com as acrobacias, danças e alguns efeitos especiais.

As melhores peças infantis em cartaz

Já no domingo (30) é a vez de cinco peças fazerem sua última exibição na cidade. São elas Alice no País das Maravilhas, A Menina e o Vento, A Menina Lia, Sonhatório e Terremota. Para garantir o lugar no teatro, é bom adquirir os ingressos com antecedência.

Abaixo, confira a lista com os endereços, horários e preços de todas as seis atrações:

  • Trata-se de mais uma adaptação da obra do francês Julio Verne montada pela Cia. Solas de Vento. Na Inglaterra, Mr. Fog (Ricardo Rodrigues) pretende atravessar o mundo em um prazo apertadíssimo. Para isso, encarrega seu ajudante francês, Passepartout (o ótimo Bruno Rudolf), de providenciar os meios de transporte. Com sucatas e outros itens, ele cria no chão um trem para dar início à aventura. A grande sacada do espetáculo, dirigido por Carla Candiotto, da premiada Cia. Le Plat du Jour, é colocar uma câmera no teto para captar os movimentos dos atores deitados e projetá-los num telão no fundo do palco. As quinquilharias ainda dão forma a embarcações, montanhas e até um elefante, enquanto os aventureiros percorrem Itália, Egito, Índia, China, Japão e Estados Unidos desviando-se das armadilhas do vilão, Mr. Fix (também interpretado por Ricardo Rodrigues). Recomendado a partir de 5 anos. Estreou em 16/7/2011. Até 3/4/2016.
    Saiba mais
  • Adaptação pela Cia. Le Plat du Jour do livro do inglês Lewis Carroll, a montagem narra as aventuras da espevitada Alice (a atriz Helena Cerello) depois de ela cair em um buraco por estar perseguindo um coelho. Chegando ao fundo, encontra figuras amalucadas. Dirigida por Alexandra Golik e Carla Candiotto, a peça prima pelo nonsense. De forma equilibrada, o espetáculo alterna o pastelão com piadas mais complexas. A montagem integra o Festival Melhores de 2013, do Teatro Alfa. Estreou em 22/8/2009. De 6 a 27/7/2016.
    Saiba mais
  • De Maria Clara Machado. Maria (Vivi Gonçalves) tem a possibilidade de conhecer o mundo carregada por uma corrente de ar. Um dia, fugindo com seu irmão Pedrinho (Thiago Ubaldo) das rigorosas lições da Tia Adelaide (Thelma Luz), os dois vão parar em uma escura caverna. Ali mora o Vento (Thelma Luz e Fernanda Oliveira, em revezamento), e ele acaba se irritando com o tumulto causado pelas crianças. Impaciente, o personagem sopra o menino para bem longe, mas a garota consegue escapar ao improvisar uma dança. Encantado com a habilidade para vencer seus poderosos movimentos, o Vento faz uma proposta: depois de viajar pelo planeta, ela se tornaria uma brisa marítima. Maria se vê então no dilema de começar ou não essa nova vida. A montagem levada ao palco pela República Ativa de Teatro consegue prender a atenção da plateia com um tema lúdico contado de forma delicada. Os grandes trunfos da peça são as músicas suaves e as coreografias benfeitas, além de uma bonita intervenção audiovisual. São eficientes ainda o cenário e a iluminação assinados por Rodrigo Palmieri. Daniely Diniz completa o elenco. Estreou em 12/08/2012. Até 10/03/2013.
    Saiba mais
  • De Fernanda Gama. Livremente inspirado na obra Matilda, do inglês Roald Dahl, conta a história de Lia (Bia Campos), uma garota cujo interesse passa longe da TV e dos videogames. Ela gosta mesmo é dos livros. Muito inteligente, aprendeu a ler e a escrever sozinha. Seus pais, contudo, desvalorizam suas opções, não veem importância nos estudos e chegam a enviá-la para a escola como uma espécie de castigo. Na companhia de novos amigos, como Régis (Leonardo Devitto), e da adorável professora Mel (Maria Tuca Fanchin), ela se sente no lugar certo. Tudo vai bem até Dona Leonino (Bruno Gavranic, em cômica interpretação), a diretora do colégio, começar a atormentar os alunos. Para expulsar essa mulher da sua vida e ajudar os colegas, Lia usa a criatividade. Ela, por exemplo, grava a voz de um dos amigos imitando um fantasma para assustar Dona Leonino. A peça traz ideias interessantes, capazes de agradar tanto à criançada quanto aos adultos. Dividindo-se em mais de um papel, os quatro atores ganham a atenção da plateia com interpretações divertidas e intrigantes. Funcionam muito bem ainda o cenário simples e a suave trilha sonora. Trata-se aqui de um programa de qualidade e com ingresso a preço razoável para toda a família. Estreou em 01/09/2012. Até 10/03/2013.
    Saiba mais
  • Em um hospital psiquiátrico, três homens começam a dar vida aos utensílios da cozinha para passar o tempo. A direção precisa e o roteiro delicado de Henrique Sitchin encantam a plateia. O elenco talentoso, formado por Rafael Senatore, Gabriel Sitchin, filho de Henrique, e Hugo Reis, reforça o poder da imaginação, e a plateia rapidamente embarca na viagem. Estreou em 1°/7/2012. Dias 21 e 22/3/2015.
    Saiba mais
  • Na história dirigida e escrita por Marcelo Romagnoli, o espectador acompanha Maria (Jackie Obrigon), uma menina que vive quase o tempo todo dentro de casa. Quando seu tio Bigode (Guto Togniazzolo) resolve fazer uma viagem para à praia, a garota fica animada por deixar o apartamento, mas uma forte chuva adia o passeio. Ela decide criar seu próprio país, a República Terremota, onde sempre faz sol. Estreou em 5/8/2012. Dias 27 e 28/6/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO