Esporte

Jogador de beisebol paulistano faz sucesso na liga americana

Feito pode ajudar o circuito da modalidade na cidade

Por: Paulo Galdieri - Atualizado em

Paulo Orlando
Paulo Orlando, campeão da MLB pelo Kansas City Royals: estímulo para a modalidade (Foto: Leon Halip)

Nascido na Vila Maria, o jogador de beisebol Paulo Orlando tornou-se, na última semana, o primeiro brasileiro campeão da MLB, a liga americana profissional do esporte. A comunidade formada em São Paulo por cerca de 1 000 praticantes vibrou com o feito. “Teremos um crescimento enorme por aqui”, acredita Caleb Santos Silva, representante da MLB no país.

+ Ana Moser abre academia com um novo modelo de ginástica

O Estádio Municipal Mie Nishi, no Bom Retiro, sedia jogos de campeonatos nacionais como a Taça Brasil, entre novembro e dezembro. É palco também de treinos gratuitos para interessados em aprender os fundamentos do esporte.

Outra opção é o clube Nikkey Santo Amaro, na Zona Sul. O potencial do nosso mercado levou os dirigentes de clubes dos Estados Unidos a buscar talentos aqui, realizando as peneiras Elite Camp desde 2011. A próxima será na terça (10), em Ibiúna, para jovens de 14 a 18 anos. Estão inscritos cerca de 200 garotos.

Estádio de Beisebol
O estádio no Bom Retiro: circuito do esporte na cidade (Foto: Leon Halip)

O roteiro do beisebol na cidade também inclui acúmulo de calorias. O point, nesse aspecto, é a hamburgueria The Captain, que reúne profissionais, ex-atletas e fãs em Santana. O nome do estabelecimento remete a Derek Jeter, ex-jogador do New York Yankees, e toda a decoração é inspirada no esporte.

Entre abril e outubro, período da temporada, as TVs do local exibem apenas os jogos dos Estados Unidos. “Aqui não há risco de pedirem futebol”, brinca o proprietário Dan Silva, ex-aspirante a arremessador profissional e hoje chef de cozinha.

Ocasionalmente, o cardápio inclui lanches especiais, como o triple 16, homenagem a Paulo Orlando, que leva hambúrguer de carne de boi e copa lombo temperado com mel e pimenta, pão preto, pepino e queijo gouda. Ao lado da lanchonete, Silva instalou uma bat cage, espaço cercadode tela onde os clientes podemarriscar algumas rebatidas com um taco.

Estádio Municipal Mie Nishi. Avenida Presidente Castelo Branco, 5446, Bom Retiro, tel. 3221-5105.

The Captain. Avenida General Pedro Leon Schneider, 110, Santana, tel. 3433-5153.

Nikkey Santo Amaro. Avenida Kayo Okamoto, 190, Parelheiros, tel. 5920-8110.

Fonte: VEJA SÃO PAULO