Justiça

Paulo Henrique Amorim é condenado por ofensas a Ali Kamel

A setença é de cinco meses de prisão por injúrias contra diretor da Globo; o jornalista ainda pode entrar com recurso

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Paulo Henrique Amorim
Paulo Henrique Amorim: jornalista é condenado a cinco meses de prisão por injúria (Foto: Reprodução/Facebook)

O jornalista Paulo Henrique Amorim foi condenado por injúria contra o diretor geral de jornalismo e esporte da TV Globo Ali Kamel. A decisão foi registrada na última quarta-feira (27) pelo relator Edison Brandão, do Tribunal de Justiça de São Paulo. O desembargador sentenciou cinco meses e dez dias de detenção, sendo que um terço da pena se deu porque o crime foi cometido na internet.

+ Neymar chama jornalista espanhol de 'bobão'

O réu foi condenado por crimes contra a honra por causa de um artigo que escreveu em seu blog Conversa Afiada, no qual acusou Ali Kamel de racismo por conta do livro Não Somos Racistas - Uma Reação aos que Querem nos Transformar numa Nação Bicolor. O jornalista escreveu que o diretor fez "uma pregação, do alto do púlpito global, que engrossa as fileiras racistas dos que bloqueiam a integração e a ascensão dos negros”.

+ Ex-marido de Ana Maria Braga tem carro baleado

O uso da palavra trevoso para definir Kamel, que significa "horrível, terrível, medonho", também pesou contra o apresentador da Record. "O dolo e a intenção ofensiva saltam nítidos, segundo a queixa, pelo fato ser o querelado um jornalista que, evidentemente, conhece a língua portuguesa e poderia ofertar críticas sem ofender a honra objetiva e subjetiva", relatou Brandão na sentença. "Paulo Henrique Amorim, seguramente, poderia exercer seu direito à crítica sem emprego de palavras demeritórias e pejorativas". O jornalista ainda pode entrar com recursos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO