Comidinhas

Pastel da Maria, famoso em feiras, ganha ponto fixo em Pinheiros

Em novo local, os pasteis são feitos sem muito segredo, com temperos tradicionais; entre os mais vendidos está o pastel de carne

Por: Helena Galante - Atualizado em

Pastel da Maria, famoso em feiras, ganha ponto fixo em Pinheiros Foto 2
Versão recheada de carne (R$ 3,50), a mais pedida no salão da Rua Fradique Coutinho: toque de gengibre (Foto: Fernando Moraes)

Pouco tempo depois de chegar a São Paulo, aos 11 anos, a japonesa Maria Kuniko

Yonaha já estava ao lado dos pais atrás de uma barraca de pastel. De ajudante, passou a proprietária na década de 70, quando instalou seu primeiro tacho numa feira em Perdizes. Em outubro de 2009, a vida da pasteleira de 57 anos deu uma guinada. Seu quitute foi eleito o melhor da cidade no primeiro concurso do gênero promovido pela prefeitura. “As vendas dobraram nas feiras do Pacaembu, da Mooca, do Parque Novo Mundo, do Sumaré e de Santana”, diz Maria. Para quem não gosta da atmosfera confusa e barulhenta das ruas, a boa notícia é a abertura de um endereço fixo do Pastel da Maria em Pinheiros.

Simplório, o pequeno salão dispõe de um balcão de alvenaria que imita uma barraca e de comodidades como 45 lugares e atendimento direto nas mesas. Uma potente coifa deixa o ambiente livre do indesejável cheiro de fritura e são aceitos cartões de crédito e de débito. No quesito sabor, não há diferença em relação ao pastel da feira. Campeã de vendas, a boa versão de carne recebe o mesmo tempero de alho, cebola, tomate, salsinha, azeite e um toque de gengibre (R$ 3,50). Um potinho descartável de vinagrete faz companhia. Há ainda opções de escarola, goiabada (R$ 4,00 cada uma) e quatro queijos (R$ 4,50), entre outras. Chamados de especiais, pastéis gigantes aparecem recheados de carne, frango com catupiry, queijo e palmito (R$ 8,00 cada um). Para acompanhar, nada melhor que um tradicional caldo de cana (R$ 2,00 o copo médio; R$ 2,50 o grande).

Fonte: VEJA SÃO PAULO