Roteiro

Dez dicas de passeios para se sentir em Berlim

Confira um circuito para curtir em São Paulo no clima da cultura alemã

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

É possível desfrutar de outras culturas sem sair de São Paulo. Bairros como Campo Belo e Brooklin, na Zona Sul, concentram colônias alemães e oferecem boa comida típica e serviços especializados, como uma livraria com títulos do país europeu e uma associação de dança. Em restaurantes como o Bierquelle, tanto o ambiente quanto o cardápio reproduzem a atmosfera germânica.

+ Dez dicas de passeios para se sentir em Nova York

1. Não é preciso ir muito longe para saborear pratos típicos alemães. O restaurante Windhuk serve o joelho de porco com batata cozida e chucrute por 61,80 reais. O Bierquelle, cujo ambiente reproduz o interior de um chalé, oferece uma porção de salsichas feitas no local.

2. O Instituto Goethe, localizado no bairro de Sumaré, funciona como uma espécie de pequena Alemanha em São Paulo. No local são oferecidos cursos de alemão e oficinas. Uma vasta filmoteca atrai os cinéfilos da região.

Confeitaria Christina
Stollen: pão natalino, primo do panetone (Foto: Veja São Paulo)

+ Dez dicas de passeios para se sentir em Paris 

3. A exposição Hans Gunter Flieg mostra o desenvolvimento industrial brasileiro, entre 1940 e 1980, pelas lentes do fotógrafo alemão. As imagens estão em cartaz na nova sede do MAC.

4. Na  Confeitaria Christina  é comum entre os clientes ouvir pessoas batendo papo em alemão. Os doces servidos justificam o sotaque na loja, que faz o tradicional stollen, pão natalino. A versão tradicional de 500 gramas, com frutas cristalizadas, custa 44,40 reais. 

Hans Hartung
Hans Hartung: xilografia de 1973 em cartaz no CCBB (Foto: Fundação Hartung Bergman)

5. O Centro Cultural Banco do Brasil abriga uma abrangente mostra dedicada a Hans Hartung (1904-1989). Com 162 obras, entre telas e gravuras abstratas, é a maior exposição do artista franco-alemão já realizada no país.

6. Fundada em 1961, a Livraria Alemã Bücherstube oferece mais de 15 000 títulos. Trata-se de um ótimo lugar no Brooklin, na Zona Sul, para entrar em contato com a cultura alemã. Nas prateleiras encontram-se dicionários, livros didáticos infantis e romances de autores germânicos.

+ Confira a lista de passeios para se sentir no Japão

7. Com 130 anos de atividade, a Sociedade Filarmônica Lyra é uma associação que preserva a cultura alemã. O coral e o Grupo de Danças Folclóricas Gold & Silber fazem apresentações típicas na sede, localizada no Brooklin, na Zona Sul.

8. Sem sair do Brooklin, a Bavaria Som é dedicada inteiramente à música alemã. São diversos artistas e mais de 500 CDs e DVDs disponíveis.

Empório Alto dos Pinheiros
Empório Alto dos Pinheiros: cerveja do mundo todo (Foto: Mario Rodrigues)

9. Cervejas alemãs integram a carta de diversos bares da cidade. Um dos mais procurados é o Empório Alto de Pinheiros, que ostenta em seu cardápio 750 rótulos. Servida na torneira, a HB Hofbrau Original é uma das opções.

10. Presente nas ruas da capital alemã, a arte urbana também deixa sua marca por aqui. Galerias como a Choque Cultural dão preferência a esse tipo de trabalho. Na Vila Madalena, o Beco do Batman abriga estilos diferentes de grafiteiros.

Fonte: VEJA SÃO PAULO