roteiro

10 dicas de passeios para se sentir em Buenos Aires

O melhor para fazer em São Paulo e se lembrar da capital argentina

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Não é preciso ir até Buenos Aires para comer bons cortes de carne, circular por livrarias e cafés cheios de história ou assistir a um espetáculo de tango. São Paulo oferece tudo isso, inclusive filias de casas argentinas, como a sorveteria Freddo, a cafeteria Havanna e restaurantes como o Corrientes 348 . Até obelisco nós temos. Confira um roteiro com 10 dicas.

 

1. Está mais fácil encontrar cortes argentinos de carne em todos os cantos cidade. Há vários restaurantes onde é possível comer bife ancho, chorizo e ojo de bife, entre eles o Corrientes 348, cuja matriz fica em Buenos Aires, o Martín Fierro, o Pobre Juan, o Che Barbaro e o Parrilla Argentina.

2. As comidinhas típicas de nossos vizinhos, como os alfajores, podem ser encontradas numa das cafeterias mais famosas por lá, a Havanna, que possui diversas unidades em shoppings da cidade. O doce de leite é uma das pedidas certeiras.

3. Sentar em um dos tradicionais cafés da capital argentina e, sem pressa, jogar conversa fora é um dos passeios mais praticados pelos turistas brasileiros. O Café Girondino, instalado no mesmo local onde funcionou o Grande Hotel D´Oeste no início do século XX, guarda em seu ambiente clima nostálgico semelhante.

4. Como o nome já diz, o espetáculo Uma Noite em Buenos Aires, com shows de tango, pretende recriar a atmosfera das casas portenhas. O evento passa por São Paulo de 22 a 24 de agosto no Teatro Bradesco

5. A Avenida Corrientes, na capital argentina, é famosa por reunir livrarias antigas onde apaixonados por literatura saem em busca de obras raras. Em São Paulo, principalmente na região central, sebos como o do Messias e o Red Star também atraem leitores. 

6. Os cremosos sorvetes da rede argentina Freddo, que nasceu no Barrio Norte em 1969, chegaram à cidade com a unidade pioneira de Moema. Hoje, eles contam com oito estabelecimentos localizados, em sua maioria, em shoppings. A qualidade é a mesma.

7. Erguido em 1936, o obelisco no cruzamento das avenidas Nove de Julho e Corrientes tem um irmão menor por aqui: o obelisco ao lado do Parque do Ibirapuera, construído em 1955 em homenagem à Revolução Constitucionalista de 1932. 

8. A arte argentina está em cartaz em São Paulo. O grafiteiro Tec ficou conhecido por pintar muros de Buenos Aires nos anos 1990, quando ainda era adolescente. Seu trabalho pode ser visto na exposição Swimming Pool, em cartaz na galeria Choque Cultural. Na Pinacoteca, estão expostas pinturas do argentino Guillermo Kuitca.

9. Tão colorida quanto a Caminito, um dos pontos turísticos mais conhecidos de Buenos Aires, a Vila Madalena guarda semelhanças na atmosfera artística que paira sobre a região e nos charmosos cafés e bares. Grafites e pinturas estampam os muros do Beco do Batman.

10. Assim como no Cemitério da Recoleta, o da Consolação abriga túmulos de artistas e outras pessoas famosas, como Mário de Andrade, Tarsila do Amaral e Monteiro Lobato. Atenção às esculturas de Victor Brecheret que adornam jazigos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO