Passeio

Prepare-se para viajar para o exterior sem estresse

Saiba o que fazer para manter o passaporte em dia e as exigências dos destinos mais procurados

Por: Alexandre Aragão - Atualizado em

Passaporte brasileiro
Tipos de passaporte brasileiro: mais comum é o azul (Foto: Divulgação)

No último mês de julho, alta temporada nos Estados Unidos e na Europa, o gasto de brasileiros com turismo ou compras no exterior foi de 1,54 bilhão de dólares, de acordo com dados do Banco Central. As férias inesquecíveis, porém, pedem cuidados e preparativos prévios para evitar aborrecimentos na hora de decolar.

Tirar ou renovar o passaporte

Os procedimentos são muito parecidos. No site da Polícia Federal, o viajante precisa preencher um formulário para marcar uma entrevista — a visita acontece com data e horário marcados, e o local pode ser escolhido. Um boleto bancário, então, será gerado, no valor de 156 reais. Ao chegar à Polícia Federal, é preciso ter o comprovante de pagamento.

Os documentos necessários para tirar o passaporte são:

- Qualquer documento de identidade (RG, CNH ou carteira de trabalho, entre outros);

- Título de eleitor e comprovante de votação das duas últimas eleições;

- CPF;

- Para os homens entre 18 e 45 anos, é necessário o comprovante de alistamento militar.

No caso de renovação, o passaporte anterior precisa ser levado à entrevista. Se o documento estiver extraviado, será cobrada uma nova taxa de 156 reais.

O documento fica pronto seis dias úteis após a entrevista e pode ser retirado no próprio posto de atendimento ou recebido via Sedex, por meio do pagamento de taxa, variável conforme o local de entrega. O passaporte é válido por cinco anos.

Exigências na Europa

Em junho de 1985, cinco países instituíram o Acordo de Schengen, que passou a permitir a livre circulação de pessoas entre eles. De lá para cá, outros 19 países do continente entraram no acordo, o que facilita a vida de quem vai viajar, estudar ou trabalhar na Europa. Brasileiros não precisam de visto para viajar aos países que assinaram o tratado, por 90 dias, em três casos: turismo, cobertura jornalística e missão cultural. Alguns dos principais destinos turísticos fazem parte do Espaço Schengen, como Alemanha, Espanha, França, Holanda, Itália e Portugal, entre outros.

Em geral, as exigências para entrada nos países da União Europeia são as mesmas:

- Passagens aéreas de ida e volta marcadas;

- Seguro de vida (há seguradoras especializadas neste tipo de apólice);

- Comprovantes das reservas no hotel ou do morador que irá lhe receber;

- Dinheiro suficiente para a estada.

Se houver dúvida sobre quanto dinheiro levar, a embaixada de Portugal, por exemplo, recomenda que o cálculo seja feito com base na duração da viagem: 75 euros para o primeiro e o último dia de viagem mais 40 euros para cada dia extra.

Exigência nos Estados Unidos

Desde maio deste ano, os vistos emitidos para os Estados Unidos têm validade de dez anos. O primeiro passo antes de viajar ao país é agendar uma entrevista no consulado. Essa etapa é feita on-line, com o número do passaporte e a data de nascimento (neste site). Também é importante ter em mãos uma foto 5x5, colorida e com fundo branco, para ser escaneada. Outra exigência é que falte, no máximo, seis meses para o passaporte expirar. Atualmente, o consulado de São Paulo tem a menor espera do Brasil, 89 dias.

De acordo com o a Embaixada dos Estados Unidos, a aprovação ou não do visto acontece somente através da entrevista nos consulados. Caso o funcionário desconfie de que a pessoa que vai viajar pretende se tornar um imigrante ilegal, pode pedir documentos que comprovem dinheiro suficiente para a estadia no país e provas de residência no Brasil. Vale a pena se antecipar a essas possíveis exigências e levar comprovantes de residência e de cartões de crédito internacionais.

Duas taxas são cobradas dos viajantes. A taxa de entrevista custa 38 reais, e a taxa de emissão, 140 dólares (será levada em conta a cotação da moeda no dia do pagamento). Ambas são pagas antes da entrevista no consulado.

Outra dica importante: para evitar dor de cabeça, deixe celulares e outros aparelhos eletrônicos em casa. O consulado dos Estados Unidos em São Paulo não permite a entrada desse tipo de acessório, por questões de segurança.

Mercosul e países associados

Aos brasileiros que pretendem visitar algum dos nove países vizinhos que fazem parte do Mercosul ou são associados, não é preciso solicitar visto.

Na Argentina — país que mais recebe brasileiros na região —, de acordo com o seu Consulado, é exigido apenas a apresentação de RG ou passaporte. O documento deve estar em bom estado de conservação e a foto precisa ser recente. O mesmo vale para Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Fonte: VEJA SÃO PAULO