Transporte

Cadastro para o passe livre se inspira em Mussum e intriga estudantes

Trecho de requerimento para o benefício usava vocabulário do Trapalhão. Erro no site da SPTrans já foi corrigido 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Trapalhões - Mussum - Antônio Carlos Bernardes Gomes
O ator e sambista Mussum, morto em 1994 (Foto: Divulgação)

Uma estudante de São Paulo se deparou com uma mensagem curiosa quando foi fazer seu cadastro no site da SPTrans para adquirir o direito ao passe livre no transporte coletivo.

Na ficha do cadastro, um trecho do texto evocava o personagem Mussum, um dos integrantes dos Trapalhões, programa humorístico que fez sucesso na Rede Globo nas décadas de 1970 e 1980. A mensagem, repleta de “cacildis, paradis, elitis”, aparecia para quem precisou fazer a declaração de renda e deixou a jovem intrigada.

Mussum SPTrans
Imagem compartilhada por estudante mostra cadastro com dialeto do Trapalhão (Foto: Reprodução)

Na internet, ela usou um site de reclamações para se queixar de que não podia continuar com o requerimento por “não ter entendido a mensagem”. “Considero que isso é uma grande falta de respeito com o estudante paulista”, completou. Ainda ontem o problema já havia sido resolvido. Procurada nesta manhã para comentar o assunto, a SPTrans ainda não havia respondido os questionamento da reportagem. 

10 momentos que mostram porque sentimos ‘saudadis’ do Mussum; veja vídeos

O benefício que concede aos estudantes da rede pública gratuidade aos ônibus começou a valer nesta segunda-feira (2). Para obter o passe livre, o jovem deveria ter pago o boleto com a taxa anual de validação do Bilhete Único Estudante e ter o cartão em mãos. Os alunos do ensino superior também precisarão preencher o formulário de declaração de renda (http://bilheteunico.sptrans.com.br). 

Fonte: VEJA SÃO PAULO