Mistérios da Cidade

Páscoa eleva venda de coelhos e, em consequência, número de abandonos

Foi o que aconteceu com Puca, resgatado com fratura exposta pela empresária Maitê Moraes em abril do ano passado

Por: Henrique Skujis - Atualizado em

Maitê Moraes - coelho_2158
Empresária Maitê Moraes resgatou em abril do ano passado o coelho Puca, com fratura exposta (Foto: Pablo de Sousa/Cia de Luz)

A Páscoa faz crescer em até 40% a venda de coelhos (de verdade) na cidade. “As crianças imploram para ganhá-los de presente”, diz Marco Ciampi, presidente da ONG Arca Brasil. “Semanas depois, porém, muitos são abandonados.” Foi o que aconteceu com Puca (foto), resgatado com fratura exposta pela empresária Maitê Moraes em abril do ano passado. “Ele está forte e vai ficar comigo até morrer.” Ciampi explica que coelhos são silvestres e não servem como companhia.

Fonte: VEJA SÃO PAULO