Restaurantes

Parrilla La Recoleta serve churrasco argentino na região de Perdizes

A casa acerta ao oferecer cortes sumarentos ao estilo do Prata no ponto pedido pelo cliente

Por: Arnaldo Lorençato - Atualizado em

Parrilla La Recoleta - RESTAURANTES - 2253
Bife à recoleta (R$ 99,00): extraído do contrafilé e deliciosamente tenro (Foto: Fernando Moraes)

Como muitas outras churrascarias da cidade, a Parrilla La Recoleta adota o sistema argentino de preparar grelhados. Aberta em outubro pelo portenho Julio Escandar no mesmo ponto onde funcionou o Ferrara, a casa acerta ao oferecer cortes sumarentos ao estilo do Prata no ponto pedido pelo cliente.

+ Agora a moda é churrasco gourmet

+ Boa comida regada à sua bebida preferida

O mérito é do assador uruguaio Marcelo Frontan, que expede peças com 250 gramas e 400 gramas. Elas recebem nomes como ojo de bife (R$ 52,00 e R$ 67,00, respectivamente) e recoleta (R$ 69,00 e R$ 99,00), ambos extraídos do contrafilé e deliciosamente tenros. De qualidade idêntica, porém mais firmes, há o assado de tira (peça de costela rica em gordura; R$ 40,00 e R$ 59,00) e o vacío (fraldinha; R$ 55,00 e R$ 69,00).

Parrilla La Recoleta - RESTAURANTES - 2253
Porção de morcilla (R$ 21,00): boa sugestão de belisco (Foto: Fernando Moraes)

Embora as carnes sejam de primeira, não asseguraram o equilíbrio da refeição nas visitas realizadas em 14 de novembro e no último dia 11. Nos dois almoços, as guarnições decepcionaram. As caras batatas suflês (R$ 22,00) estavam molengas e o creme de milho (R$ 14,00) era de uma doçura que lembrava uma sobremesa.

Algumas das entradas também deixaram a desejar. É o caso da empanada de queijo e cebola (R$ 6,90), totalmente gelada por dentro. Em compensação, os beliscos mostraram-se acima da média, a exemplo do chorizo picante (linguiça) e da porção de morcilla, o chouriço espanhol. Cada um custa R$ 21,00.

+ Restaurantes: as dez melhores estreias de 2011

+ Em ambiente agradável, Brado apresenta pratos de diferentes países

Na sobremesa, prefira a panqueca de doce de leite na companhia de sorvete de creme (R$ 21,00). A adega do subsolo, visível por aberturas protegidas por vidro semelhantes a escotilhas, abriga rótulos de boa relação qualidade-preço. Entre eles se encontram o argentino Zorzal Malbec 2010 (R$ 57,00) e o espanhol Real de Aragón Garnacha Centenária 2008 (R$ 71,00).

COMIDA ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO