Meio Ambiente

Parque do Ibirapuera sedia evento de ecologia

Terceira edição da festa promove a preservação da Mata Atlântica

Por: Maria Paola de Salvo - Atualizado em

Os paulistanos que costumam lotar o Parque do Ibirapuera nos fins de semana encontrarão um motivo a mais para visitá-lo entre sexta (25) e domingo (27). Ali, em homenagem ao Dia Nacional da Mata Atlântica, a ser comemorado no domingo, terá lugar a terceira edição do evento Viva a Mata. A idéia é incentivar a preservação dos últimos resquícios desse tipo de vegetação. No município de São Paulo, sobrevivem 242 quilômetros quadrados de manchas verdes. É o caso, por exemplo, do Parque Estadual da Cantareira, na Zona Norte, da Área de Proteção Ambiental Capivari-Monos, no extremo sul, e do próprio Parque do Ibirapuera. Para lembrar a importância desses oásis no meio da cidade, a Fundação SOS Mata Atlântica, que organiza a programação, prepara mais de duas dezenas de atividades ao longo dos três dias. Quem passar pela marquise entre as 10 e as 18 horas poderá aprender a reciclar lixo, assistir a peças de teatro e tirar dúvidas sobre animais em extinção. A academia Ecofit dará aulas de corrida, ioga e alongamento ao ar livre. No sábado, às 8 horas, haverá uma expedição para observar aves. "Queremos mostrar que a mudança de algumas atitudes no dia-a-dia, como o desperdício de água, faz muita diferença para o meio ambiente", diz Márcia Hirota, diretora de gestão do conhecimento da Fundação SOS Mata Atlântica. Para neutralizar o carbono emitido durante o evento, a ONG vai promover o plantio de árvores. O público também pode fazer sua parte. Serão distribuídas cerca de 9.000 mudas de palmito-juçara. A Mata Atlântica cobre 16% do território da cidade. Isso equivale a uma área de 242 quilômetros quadrados, ou 150 Parques do Ibirapuera, um dos últimos resquícios paulistanos desse tipo de vegetação. Entre as cidades do estado, Mongaguá é a que conserva a maior área de Mata Atlântica preservada (93% do território), seguida de Ilhabela (88%) e Ubatuba (87%).

Fonte: VEJA SÃO PAULO