LGBT

Antes da Parada Gay, eventos paralelos celebram a diversidade

Feria cultural LGBT e mostra de cinema fazem parte do roteiro preparado pela organização do evento

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Com a cidade repleta de turistas para participar da 17ª Parada do Orgulho LGBT, a organização do evento, como é de praxe, preparou uma série de atrações paralelas, que antecem o desfile na Avenida Paulista, neste domingo (2). Destaque para a Feira Cultural LGBT, que este ano ocupa o Vale do Anhangabaú, no centro, com tendas vendendo os mais diversos produtos, além de um palco por onde passarão artistas e DJs, no sábado (1º). Confira.

  • No aquecimento para a 17ª Parada Gay, marcada para o domingo (2), o Cine Olido traz a mostra LGBT Fazem uma Parada no Cinema, com uma seleção de filmes brasileiros com foco na diversidade sexual. Serão projetados, a partir de terça (28), três longas-metragens e quinze curtas. O elogiado drama de 2002 Madame Satã, dirigido por Karim Aïnouz (do recente O Abismo Prateado), sobressai na programação, valorizado por uma interpretação memorável de Lázaro Ramos. O ator encarna João Francisco dos Santos, personagem da Lapa carioca dos anos 30 que aliava trejeitos femininos a um comportamento violento. A produção será exibida às 19h na terça (28), às 15h na quinta (30) e na sexta (31) e às 17h no sábado (1º). Também deve despertar curiosidade a comédia dramática Elvis & Madona, de Marcelo Laffitte. A fita mostra o caso de amor entre uma fotógrafa (papel de Simone Spoladore) e um travesti (Igor Cotrim), com sessões na quarta (29), às 17h, na sexta (31), às 19h, e no domingo (2), às 15h. O ingresso custa R$ 1,00. De 28/05 a 02/06/2013.
    Saiba mais
  • Nesta quinta-feira (30), no Vale do Anhagabaú, das 10h às 22h, a 13ª Feira Cultural LGBT é um dos eventos que integram a programação do Mês do Orgulho LGBT. Durante todo o dia, várias atividades gratuitas animam o público em cerca de 80 tendas e um palco montados no centro especialmente para a atração. As barraquinhas oferecem artigos de segmentos variados como moda, artes plásticas, decoração, entre outros, tudo com a temática de símbolos do orgulho gay. Quem passar pela região, pode acompanhar a apresentação da diva da dance music Corona (dona do hit The Rhythm Of The Night), uma das principais atrações musicais do evento. Passam também pelo Vale do Anhagabaú Pepê e Neném e a bateria da escola de samba Mocidade Alegre (atual campeã do Carnaval paulistano). Para animar ainda mais o público, as drag queens Michelly Summer, Gretta Starr, Léo Áquilla, Valenttini e Silvetty Montilla, fazem performances musicais e esquetes teatrais. Durante todo o dia DJs se revezam nas pick-ups ao longo das 12 horas de duração do evento. Na programação, estão ainda a Corrida da Diversidade, um prova de rua, e o Gay Fashion, um desfile de moda. Dia: 30/05/2013 Confira a programação completa do evento: 12h – Abertura do palco 14h – Apresentação de Léo Áquilla Eletrocooler Live Tonanni e DJ Top Less Leo Conceição Alma de Tango Kevin Royk (Uruguai) Eduardo Kazan Camerata Darcos 16h – Apresentação de Michelly Summer e Valenttini Mulher Feijoada Chica Chiketh e Credymara Pepê e Neném 18h – DJ Miro Rizzo (Festa Gambiarra) 19h – Apresentação de Silvetty Montilla e Gretta Starr Shows de drag queens das casas noturnas de São Paulo Drag queens New Faces 2013 Escola de samba Mocidade Alegre Corona
    Saiba mais
  • Agendada para 3 de maio, um dia antes da Parada Gay, a 12ª edição da Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São Paulo terá dois pontos de concentração: na Praça do Ciclista, a partir das 14h, e no vão do Masp, às 12h, ambos na Avenida Paulista. Os dois grupos se reúnem na Rua Augusta  de onde seguem até o Largo do Arouche, que recebe as participantes com música ao vivo e atividades culturais das 18h às 21h. Sobem ao palco artistas que traduzem a cultura lésbica e bissexual paulistana como os grupos Maúde, Post e Anticorpos.
    Saiba mais
  • Entre os dias 29 e 31 de maio, ocorre a 5 Jornada Lésbica Feminista da cidade. A mesa de abertura terá como tema "O Estado é laico! Construindo direitos, desconstruindo preconceitos: basta de lesbofobia!", às 19h. No dia 30, rola uma oficina de enfrentamento à violência familiar lesbofóbica, às 10h, e em seguida uma nova mesa de debate sobre feminismo e lesbianidade, às 15h. Na sexta, dia 31, ocorre uma nova discussão sobre análise de conjuntura: o movimento lesbo feminista em diferentes contextos regionais, às 10h. Local: União de Mulheres de São Paulo - Rua Coração da Europa, 1395.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO