publicidade

Roteiro

Parada Gay 2011: baladas

Saiba quais são as casas que o público GLS adora

20.jun.2011 por Catarina Cicarelli

Já sabe para qual ferveção ir durante a semana da Parada? Aqui não há desculpa para não cair na noite! Confira os 22 clubes mais frequentados pelo público gay:

+ Parada Gay 2011: festas

+ Parada Gay 2011: bares

+ Parada Gay 2011: restaurantes

+ Parada Gay 2011: teatro

ABC Bailão

A balada começou como uma festa de amigos e ganhou casa própria, na República. Um dos clubes mais ecléticos da cidade, lá não há espaço para o preconceito, nem mesmo nas pick-ups. De quarta (22) a domingo (26), a casa não para nas comemorações da Parada Gay.

A Lôca

De terça a domingo, quem passa na Rua Frei Caneca à noite vê uma agitação grande em frente ao número 916. O tradicional clube, há quinze anos, é uma espécie de inferninho que atrai principalmente o público GLS. Por lá rolam famosos e festas como a Tapa na Pantera, que acontece todas as terças, e a Grind, que ferve aos domingos.

Bar do Netão

Por lá passa todo o tipo de gente: desde as figuras mais caricatas da noite paulistana até a pior das patricinhas. Qualquer tipo de preconceito fica do lado de fora do pequeno espaço na Rua Augusta. Por fora, ele mais parece um boteco qualquer. Mas, lá dentro, a diversão é sempre garantida e a minúscula pista de dança fica abarrotada durante toda a madrugada.

Bubu Lounge Disco

A casa vive cheia e é referência quando se fala de baladas GLS em São Paulo. Não raro, bofes sarados se empolgam e decidem tirar a camisa em uma das suas pistas, na Lapa. De quarta (22) a domingo (26), a casa não para e, entre as festas, tem uma especialmente dedicada às lésbicas, a Bubu Só Para Elas, que acontece na quinta (23).

Blue Space

Aberta há catorze anos, a boate ocupa um chamativo imóvel azul com três ambientes. Por lá, também não faltam garotos malhados sem camisa e go go boys para animar a plateia. Mas a marca registrada do clube são os shows de drag queens. Na quinta (23), acontece até o concurso Brazilian Drag Show, que está em sua quinta edição e terá doze candidatos.

Cantho

Aberta em 2006, a balada é mais uma das voltadas para o público GLS que movimentam o centro. Localizada no Largo do Arouche, por lá tocam os hits que embalaram os anos 70, 80 e 90. Na semana da Parada, ela começa as comemorações com a festa Bataclan, na terça (21), e vai até domingo (26) com programação para todos os dias.

Danger Dance Club

A boate gay já virou lenda no centro da cidade. Seu forte são as apresentações de drag queens e go go boys, que ajudam a lotar a casa. A semana da Parada começa com a sugestiva festa Tímidos & Bem Dotados, na quarta (22), e continua até domingo (26) com apresentações como as de Léo Áquilla e Robytt Moon.

D-Edge

O clube não é especificamente voltado para o público gay, mas nem por isso deixa de atraí-lo. Reduto de moderninhos e fãs de música eletrônica, a casa sustenta a 16ª posição no ranking de melhores casas do mundo promovido pela revista especializada britânica "DJ Mag". É uma das que mais apostam em DJs estrangeiros, com atrações internacionais escaladas para tocar lá toda semana.

Flex

Voltada para o público GLS, a balada não poderia deixar de preparar uma programação especial para a Parada Gay. No sábado (25), se apresenta por lá a cantora Lorena Simpson, amazonense que fez sucesso em 2009 com a música "Can't Stop Loving You", hit nas pistas de dança.

Funhouse

Aberta em 2002 na Rua Bela Cintra, não deixa de ser um dos lugares favoritos dos moderninhos que circulam pelo Baixo Augusta. E, entre os moderninhos, é claro, não faltam gays. No fim do ano passado, a casa passou por uma reforma e o palco onde se apresentavam bandas underground foi embora. Apesar disso, os shows continuam sendo um dos fortes da programação.

Glória

A pista é dominada por moderninhos e fashionistas que não impõem limites ao visual. Por isso, o clube é sinônimo de montação. A trilha sonora é basicamente de música eletrônica, exceto às quintas, quando acontece a Soul Glória, noite de black music. Na semana da Parada, vale conferir a festa Regaço, que acontece mensalmente no local e, neste sábado (25), terá como um dos convidado o DJ Daniel Carvalho, responsável pela drag da internet Katylene.

Lions NightClub

Cacá Ribeiro (ex-Royal), Augusto de Arruda Botelho (da Clash), Facundo Guerra e Tibira (do Vegas) decidiram virar sócios e, no ano passado, abriram a casa na Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Por lá aparecem pessoas de todos os tipos e o público varia conforme a festa, mas, independentemente do tema, às sextas o público GLS toma conta da pista.

Megga Club

A casa, como bem sugere o nome, tem enormes proporções. O espaço de 3.000 metros quadrados pode abrigar até 2.500 pessoas e é forte concorrente da popular The Week. Também com foco no público gay, ela conta com go go boys e dançarinas nas noitadas. A balada normalmente só abre aos sábados, mas, na semana da Parada, fará uma exceção na quinta (24).

NostroMondo

Com 39 anos de vida, a casa é mais conhecida como o Castelinho da Consolação. Desde os anos 70, é palco de shows de transformistas e, para não fugir da tradição, a semana da Parada terá a performance de Frank Ross no sábado (25) e a matinê de Silvetty Montilla e Tália Bombinha no domingo (26).

O Gato

Quem desce a Rua Frei Caneca à noite quase não repara na casa escura que faz esquina Rua Dona Maria Antônia. Lá é um ponto de encontro do público lésbico, que vai para paquerar, assistir a shows ao vivo ou curtir baladas de música eletrônica. Para a Parada, estão programadas festas de quarta (22) a sábado (25).

Sonique

Altas festas rolam na pequena pista da casa, mas o clima é de aquecimento para a balada. O ambiente é bem variado e, dependendo do dia, circulam várias tribos – desde os playboys até os gays. Na semana da Parada, o público GLS será predominante por conta da programação especial, que começa na quarta (22) com a Super Sonique Red Party.

Tapas Club

Na esquina da Rua Augusta com a Fernando de Albuquerque, o Tapas é um ambiente descoladinho onde se reúnem alguns dos alternativos frequentadores do Baixo Augusta. Além do climinha de bar, o piso superior tem uma pista de dança que sedia festas e shows de bandas independentes.

The Week

A casa é uma das baladas mais gays da cidade. Com duas pistas e uma piscina na parte externa, o clube também costuma receber edições especiais de festas como a Gambiarra.

The Society

A casa tem como alvo o público GLS mais sofisticado. A decoração remete à mansão de um boêmio e o dono da balada é André Almada, que já tem experiência por ser um dos sócios da The Week.

Tunnel

Quem for à casa não vai sair sem ver um show de drag queen. As performances são obrigatórias na balada que funciona há dezoito anos. Na quarta (22), na sexta (24) e no sábado (24) não será diferente com a festa Pride Colors, que terá entre os convidados as drags Nany People, Silvetty Montilla e Valenttini.

Vegas Club

Famosa balada do Baixo Augusta, tem um público bem eclético que varia conforme a noite. O lobby tem decoração inspirada em cassinos de Las Vegas e, quando a procura é muita, também são abertos a pista do subsolo e o jardim de inverno.

Vermont Itaim

Voltada ao público GLS, a casa tem apresentações de música ao vivo e, de sexta a domingo, uma pista de dança que funciona no piso superior.

 

publicidade

Cultura para todos
X

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail