Internet

Phelipe Cruz: divertido, só o conteúdo

O blogueiro que respira web para não perder a audiência

Por: Ricky Hiraoka [colaborou Daniel Bergamasco] - Atualizado em

PapelPop
Phelipe Cruz, criador do PapelPop: atualizações até na praia (Foto: Fernando Moraes)

O faturamento do Papel Pop é um bom estímulo para quem pensa em investir em uma carreira na blogosfera. Em 2012, foram 600 000 reais, cifra que o criador, Phelipe Cruz, de 34 anos, quer elevar em 40% até o fim de 2013. Para quem ficou com inveja desses números, vale um aviso: a rotina extenuante de trabalho é motivo para pensar dez vezes antes de encarar um desafio assim. “Eu respiro internet 24 horas por dia”, jura ele, que trabalha de domingo a domingo, sem direito a desconexão, apesar de ter quatro colaboradores (incluindo um diretor comercial).

Há duas semanas, embarcou para quinze dias “de folga” entre Espanha e Inglaterra, mas não desgrudou dos gadgets. “Até na praia, em Barcelona, não deixava de atualizar a página pelo celular”, relata. “Não dá para segurar a audiência de outro jeito.” O grosso de seu público são adolescentes e jovens interessados nos textos, fotos e vídeos que publica sobre hits pop, venham eles do cinema, da música ou da TV. O perfil dos fãs fica evidente em seus números de acesso, que crescem 20% nas férias e tendem a despencar no Carnaval e nos feriados. “Quando comecei, em 2006, havia poucos blogs fortes”, lembra. “Começar do zero, hoje, é muito mais difícil.”

papelpop.com

Mote: textos sobre famosos e entretenimento

Audiência: 15,2 milhões de visualizações em abril

+ Os jovens que fazem barulho (e dinheiro) com blogs na rede

+ Lala Rudge: guarda-roupa poderoso

+ Emerson Viegas e Jaqueline Barbosa: sem pudor de correr atrás dos sonhos

+ Guilherme Valadares: longe do papo de borracharia

+ Lia Camargo: da Zona Leste para Nova York

+ Marcelo Cidral: piada até para falar sério

+ Eduardo Camargo e Filipe Oliveira: os posts que viraram papel

+ Mauricio Cid: Caçador de hits

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO