Política

Para PT, panelaço contra Dilma "fracassou"

José Américo Dias, secretário nacional de comunicação do partido, avaliou que a manifestação foi financiada pela oposição e só teve força em bairros nobres

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Panelaço São Paulo
Moradora do bairro da Pompeia, na Zona Oeste, participa de 'panelaço' contra Dilma (Foto: Marcelo D'Sants/Frame/Folhapress)

Na avaliação do PT, o panelaço deste domingo (8) foi um fracasso e pode ter sido financiado por partidos de oposição ao Governo Federal. A opinião é do secretário nacional de comunicação do partido e deputado estadual por São Paulo José Américo Dias. 

"Tem circulado clipes eletrônicos sofisticados nas redes, o que indica a presença e o financiamento de partidos de oposição a essa mobilização”, afirmou Dias em matéria publicada no site oficial do partido. Ele acredita também que o movimento foi restrito e "não se ampliou como queriam seus organizadores". 

+ Panelaço contra Dilma repercute na imprensa internacional

O coordenador de redes sociais do PT, Alberto Cantalice, também se pronunciou. “Existe uma orquestração com viés golpista que parte principalmente dos setores da burguesia e da classe média alta”, opinou. Para Cantalice, o panelaço ocorreu principalmente em bairros nobres - como Morumbi e Vila Mariana, em São Paulo - e não teve força nas periferias.

O protesto

Durante pronunciamento de Dilma Rousseff na televisão e na rádio na noite deste domingo (8), paulistanos contrários à presidente promoveram gritaria, vaias, panelaço, buzinaço e até foguetório nas mais diversas regiões da capital.

+ Operação Lava-Jato: quem são os defensores dos investigados

A reportagem registrou moradores apagando e ligando as luzes de seus apartamentos e casas em repúdio ao discurso de Dilma, outros na rua abriram as janelas dos carros, buzinavam e gritavam palavras ofensivas pedindo sua saída do Palácio do Planalto. A hashtag "Fora Dilma" ficou nos trending topics do Twitter.

Fonte: VEJA SÃO PAULO