Televisão

Oscar Filho faz carta de 'repúdio' à saída de Marcelo Tas do CQC

Humorista, que integra o programa da Band, agradece o apresentador e diz que ele sempre foi generoso

Por: Veja São Paulo

Putz Grill - Oscar Filho
O humorista Oscar Filho: 'minha carreira foi impulsionada por Marcelo Tas' (Foto: Wesley Alisson (Originalle))

Colega de Marcelo Tas no CQC, da Band, o humorista Oscar Filho fez uma carta de “repúdio” ao anúncio da saída do apresentador do programa.

+ Marcelo Tas escreve carta de despedida do CQC

“Como assim você deixa o programa, Marcelo Tas? Tá louco?”, questiona o integrante do televisivo. “Não… eu te entendo! Foram seis anos de programa e muita coisa aconteceu: prêmios e críticas, beijos e tapas, conquistas e perdas. Acontecimentos e tempo o suficiente pra sentir a necessidade de renovação”, diz Oscar Filho na abertura do texto.

O humorista lembra seu começo no CQC. Segundo ele, sempre que o olhavam durante as coberturas que fazia, as pessoas mostravam-se surpresas quando notavam que ele integrava o programa ancorado por Tas. “Quando eu era nada conhecido e chegava nas festas, coberturas de PLAYBOY, premiações, lançamentos de livro e olhavam pra mim com uma cara estranha meio que perguntando pra si: ‘Quem é você?’. Olhavam pro cubo que estava no microfone e associavam mais imediatamente ao teu nome do que ao nome do programa”, escreveu.

+ Peça Putz Grill, com Oscar Filho, está em cartaz até dezembro

Na missiva, publicada em seu blog no portal Terra, Oscar Filho também agradeceu a oportunidade de ter trabalhado com Tas e diz que o apresentador impulsionou sua carreira.  “Se hoje sou reconhecido nas ruas, além de ser pelo meu trabalho, também é muito por sua causa. Você emprestou seu prestígio pessoal pra alavancar o programa e, indiretamente, a mim.”

Em 2011, quando foi convidado para compor a bancada, em substituição a Rafael Bastos, Oscar Filho diz que Tas foi generoso e lhe concedeu espaço para improvisar. “Você e o Marco Luque tinham tanta química, se conheciam tanto, que me restaria apenas dançar conforme a música. E não foi nada disso que aconteceu. Sua generosidade em me observar e me ouvir, me dar espaço pra que eu pudesse improvisar me fizeram te admirar ainda mais.”

O humorista disse ainda que o que costuma ouvir nas ruas quando é reconhecido: “Ô Pequeno Pônei, manda um abraço pro careca lá!”.

+ Confira as últimas notícias

No fim da carta, Oscar Filho deseja sucesso ao colega em sua nova empreitada. “Meu repúdio é bem egoísta. Gostaria que continuasse no programa e me ajudasse a manter minha lembrança emotiva viva e fresca dessa época. Mas eu sei que isso tem que acontecer independente da sua escolha e do que está por vir, né? Desejo felicidade, diversão, serenidade, força, alegria, sucesso, brilho, e mais uma pá de coisas boas que a gente deseja nesses momentos.”

Fonte: VEJA SÃO PAULO