Roteiro

Os melhores programas do fim de semana

Já em clima de fim de ano, O Natal de Patati Patatá é uma opção para as crianças. De sexta (18) a domingo (20), há ainda exibição do novo filme da saga Star Wars e a exposição As Aventuras de Pierre Verger

Por: Veja São Paulo

De sexta (18) a domingo (20), o novo (e ótimo) Star Wars: O Despertar da Força deve dominar as sessões dos cinemas paulistanos.

Star Wars: O Despertar da Força
'Star Wars: O Despertar da Força': a direção do sétimo filme é de J.J. Abrams (Foto: Divulgação)

Boa opção para adultos e crianças, a exposição As Aventuras de Pierre Verger relaciona os retratos de viagem do fotógrafo francês com as histórias em quadrinhos de Tintim, do autor belga Hergé.

Pierre Verger
Fotografia de Pierre Verger, no Museu Afro Brasil (Foto: Fundação Pierre Verger)

Para um programa infantil em clima de fim de ano, confira o Natal de Patati Patatá, que leva a plateia mirim à euforia.

Patati & Patatá
A dupla Patati Patatá: show de Natal (Foto: Divulgação)
  • Filha do grande cantor e compositor Itamar Assumpção, Anelis Assumpção conquistou seu lugar na cena independente com influências de dub, reggae, samba e afrobeat. Desde 2014, roda com o elogiado disco Anelis Assumpção e os Amigos Imaginários, de arranjos bem-acabados que exaltam a voz afinada da moça. As faixas Cê Tá com Tempo?, a mais agitada Minutinho e Eu Gosto Assim mostram sua versatilidade. Dia 2/12/2016.
    Saiba mais
  • Não poderia haver melhor acerto do que escalar J.J. Abrams para ser o diretor e um dos roteiristas desta aventura, que está arrasando nas bilheterias mundiais. Abrams revitalizou as franquias Missão: Impossível e Star Trek e, agora, faz o mesmo com a saga interestelar criada por George Lucas, em 1977. O novo longa-metragem dá sequência a O Retorno de Jedi, de 1983, e começa com uma frase bombástica: Luke Skywalker (Mark Hamill), o último cavaleiro Jedi, está desaparecido. Quem vai atrás de uma pista dele no planeta Jakku é Poe (Oscar Isaac). O piloto, porém, esconde a informação no droide BB-8 após ser capturado pelos stormtroopers, soldados do exército da Primeira Ordem (o Império rebatizado) e integrantes do lado negro da Força. Lidera o batalhão o misterioso Kylo Ren (Adam Driver). Para encurtar a história, não dar spoilers nem estragar as (muitas) surpresas, a catadora de lixo espacial Rey (Daisy Ridley) e Fynn (John Boyega), um stormtrooper desertor, vão se unir para encontrar Luke, tido por eles como um mito. E é assim, nessa mistura de lenda e fantasia revisitada, modernidade e nostalgia, que o sétimo episódio de Star Wars se desenrola sob os olhares atentos dos fãs. Há uma heroína guerreira interpretada com magnetismo pela novata Daisy Ridley, batalhas espaciais de tirar o fôlego, piadinhas na hora certa e ousadias em um roteiro afiado. Embora tenha sido esnobado nas categorias principais, Star Wars concorre ao Oscar de melhor efeitos visuais, montagem, edição de som, mixagem de som e trilha sonora. Estreou em 17/12/2015.
    Saiba mais
  • Em uma noite dedicada ao jazz, a cantora paulista sobe ao pequenino palco do Tom Jazz. Músicas imortalizadas na voz da primeira-dama da canção, Ella Fitzgerald, compõem o roteiro. All of Me, Cry Me a River e For Once in My Life estão confirmadas. Bruna Caram ainda pinça algo do seu repertório para mostrar ao público, a exemplo de Pode Se Animar. Dia19/12/2015.
    Saiba mais
  • Em 1958, Johann Radmann (Alexander Fehling), um obstinado promotor de Frankfurt, empenha-se numa corajosa missão. Incentivado por um jornalista (papel de Thomas Gnielka), o rapaz decide examinar o caso de Simon Kirsch (Johannes Krisch), pintor e sobrevivente de Auschwitz, que reconheceu um carrasco nazista como professor de uma escola. Radmann e outros jovens não tinham ideia dos fatos em Auschwitz, na Polônia, e acreditavam tratar-se de propaganda política dos aliados. Munido de paciência, o protagonista vai atrás dos culpados pelo extermínio dos judeus na II Guerra, buscando provas em arquivos para incriminá-los. Entre eles está Josef Mengele, responsável por experiências humanas macabras no campo de concentração. Numa Alemanha tomada pela indiferença, Radmann ainda encontra a hostilidade dos mais velhos e a prepotência dos criminosos. São raríssimas as produções a abordar um tema espinhoso para os alemães, e, não à toa, este instigante drama leva a direção de um italiano. Estreou em 17/12/2015.
    Saiba mais
  • Hamburguerias

    Bullguer - Vila Madalena

    Rua Fradique Coutinho, 1136, Vila Madalena

    Tel: (11) 3360 4703

    VejaSP
    Sem avaliação

    Em dezembro, a hamburgueria da Zona Sul abriu a segunda unidade, no térreo de um edifício modernoso na Vila Madalena (Rua Fradique Coutinho, 1136,☎ 3360-4703). Até o fim do ano, prepara-se para inaugurar mais um ponto, na região do Pacaembu. O motivo de tanto sucesso? Pedidas como o lumberjack, com 100 gramas de carne suculenta mais queijo prato, bacon e picles, que custa módicos R$ 18,00. Pelo mesmo preço sai o stencil, acrescido de alface, tomate e cebola-roxa. Para aguçar o apetite enquanto o lanche não vem, a batata frita (R$ 9,00) tem corte ondulado, é bem temperada com páprica e chega ladeada por maionese.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Para crianças / Parques de diversão

    Parque da Mônica

    Avenida das Nações Unidas, 22540, Jurubatuba

    Tel: (11) 5696 2200

    VejaSP
    2 avaliações

    Uma das grandes qualidades da atração reinaugurada em julho, após cinco anos de hiato, é conseguir transportar os visitantes para a atmosfera dos gibis. Impressionam logo na chegada a riqueza de detalhes dos cenários e a variedade de brinquedos. Entre os mais disputados estão justamente dois velhos conhecidos do espaço no Shopping SP Market: o bote aquático agora rebatizado de Horacic Park e a montanha-russa do Astronauta — que pode dar frio na barriga até nos mais grandinhos. Ao lado dos pais, as crianças têm risada garantida na Trombada do Louco, um bate-bate que testa suas habilidades no volante. Para sorte dos menos aventureiros, nem tudo é pura agitação. Os bem novos curtem o teatro da turma e a casa dos personagens.

    Saiba mais
  • Ator reconhecido, Otávio Martins comprovou talento para a escrita no monólogo Mediano (2009) e na comédia Caros Ouvintes (2014). Com esse drama, o autor e também diretor recorreu a um intimismo abstrato capaz até de confundir o espectador em busca de histórias mais palatáveis. Vencida a estranheza inicial, no entanto, a exigente trama envolve o espectador de tal forma que o conduz a uma reflexão existencial. Em uma noite de Réveillon, um rapaz (vivido por Giovani Tozi) e a ex-namorada (interpretada por Guta Ruiz) aguardam uma terceira pessoa. Trata de um setentão ranzinza (representado por Luiz Damasceno), que, ao lado da moça, surge ali para esclarecer ao jovem algumas questões que podem definir seu futuro. Para ganhar a cumplicidade da plateia, Martins criou uma encenação de efeitos plásticos e aproveita as possibilidades do trio de atores em nome do resultado. Enquanto Tozzi constrói um tipo atônito e Damasceno surge com a habitual desenvoltura, a surpresa fica por conta de Guta, que reforça a veia enigmática da personagem apoiada em uma imagem sensual e atemporal. Estreou em 19/10/2015. Até 20/12/2015.
    Saiba mais
  • Bar-restaurante

    Espírito Santo

    Avenida Horácio Lafer, 634, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3078 7748

    VejaSP
    3 avaliações

    O botequim luso-chique ocupa uma concorrida esquina do Itaim Bibi, onde engravatados costumam esvaziar copos de um bem tirado chope Brahma (R$ 8,40) depois do expediente. Há também boas pedidas de bacalhau, como os bolinhos (R$ 35,00, seis unidades) e a versão apelidada de nunca chega (desfiado com cebola, presunto cozido e batata palha; R$ 63,00). O arroz de polvo traz pedaços macios do molusco, mas pode vir com os grãos meio quebrados (R$ 83,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • No show especial O Natal do Patati Patatá, a dupla de palhaços diverte a plateia mirim com brincadeiras e coreografias para músicas como Seu Mestre Mandou e AEIOU.
    Saiba mais
  • Filho de uma família abastada, o fotógrafo francês Pierre Verger (1902-1996) perdeu todos os parentes antes de atingir os 30 anos. Depois da tragédia, decidiu largar tudo para rodar o mundo com uma câmera na mão. Passou boa parte do século XX viajando. O curador Alex Baradel, da fundação criada para preservar a memória do artista, selecionou 220 imagens, todas em preto e branco, de andanças do artista por Paris, Polinésia, Saara, China, Peru e África. O material integra a mostra As Aventuras de Pierre Verger. O título faz alusão à famosa história As Aventuras de Tintim, do autor belga Hergé. Muitos dos locais clicados por Verger acabaram sendo também desbravados pelo personagem dos quadrinhos — e isso funciona como um convite para que as crianças em férias curtam o programa ao lado dos adultos. As ambientações diferentes do Museu Afro são marcadas por uma trilha musical própria. Na sala da África, por exemplo, o som é do nigeriano Fela Kuti. Até 30/12/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO