Criminalidade

Organizador de 'rolezinho' morto em baile funk é enterrado

Lucas Lima se envolveu em uma confusão na madrugada do último sábado (5). Ele foi um dos responsáveis por promover o evento no Shopping Metrô Itaquera

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O jovem Lucas Lima, de 18 anos, morto em uma briga na madrugada do último sábado (5), foi enterrado na manhã desta segunda-feira (7) no Cemitério Municipal de Itaquera. Com 56 000 seguidores no Facebook, o rapaz ficou conhecido no início do ano por ser um dos organizadores do “rolezinho” no Shopping Metrô Itaquera, que reuniu mais de 1 000 pessoas e terminou em confusão e confronto com a polícia.

+ Em vÍdeo, como nasce um rolezinho

Segundo familiares, Lucas foi com os amigos a um baile funk na noite de sexta-feira (4). No local, envolveu-se em uma confusão com outro rapaz por causa de uma garota. Durante a briga, recebeu uma pancada na cabeça. Amigos dizem que ele caiu imediatamente no chão e começou a se debater. Os colegas do agressor teriam, então, cercado o jovem e batido nele. Encaminhado para o pronto-socorro municipal com traumatismo craniano, Lucas não resistiu aos ferimentos.

+ A escalada dos rolezinhos

Em janeiro, quando os rolezinhos ganharam espaço na mídia pela quantidade de jovens que se encontravam nos shoppings da capital, Lucas ficou conhecido por ser o organizador do evento no Shopping Metrô Itaquera. Ele chegou a receber uma intimação de um oficial de Justiça, em que organizadores seriam responsabilizados por tumultos, sob a ameaça de  multa de 10 000 reais. O jovem morava a poucas quadras do centro comercial com os pais e irmãos. Para manter o estilo ostentação, Lucas trabalhava como ajudante de pedreiro e de estoquista. Com o crescimento dos rolezinhos, ele chegou a afirmar em entrevistas que não iria mais ao shopping por achar que estava "marcado".

Fonte: VEJA SÃO PAULO