Crianças

'Operilda na Orquestra Amazônica' explora a música clássica

Uma atrapalhada personagem ganha de presente um livro mágico cheio de informações sobre os compositores nacionais

Por: Tatiane Rosset - Atualizado em

Operilda na Orquestra Amazônica
A atriz Andréa Bassitt: música clássica para a garotada (Foto: João Caldas)

Depois de fazer sucesso durante seis anos como protagonista na série Aprendiz de Maestro, a feiticeira Operilda (interpretada pela atriz Andréa Bassitt) retorna aos palcos, em Operilda na Orquestra Amazônica.

+ Cidade das Crianças: um blog de pais para pais

E volta a explorar o universo da música clássica para crianças nesta montagem, que apresenta a história de composições eruditas brasileiras. A atrapalhada personagem ganha de presente um livro mágico chamado Livrildo, cheio de informações sobre os compositores nacionais.

É então lançado o desafio: se Operilda conseguir explicar todo o seu conteúdo em apenas uma hora, Livrildo se transformará em uma orquestra. Colorida e dinâmica, a peça prende a atenção da garotada — seria ainda melhor, porém, se a participação da plateia fosse requisitada mais vezes. Responsável também pelo texto, Andréa é acompanhada por seis músicos. No repertório aparecem temas como Ô Abre Alas, de Chiquinha Gonzaga, e arranjos de O Guarani, de Carlos Gomes (60min).

Ouvidinhos atentos: composições de Camargo Guarnieri, Tom Jobim e Heitor Villa-Lobos também entram no roteiro.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO