Criminalidade

Onze integrantes do PCC são presos no interior de São Paulo

Criminosos estavam em um condomínio de luxo em Mairinque e faziam uma reunião de prestação de contas da organização

Por: Estadão Conteúdo

PCC
Notebooks, celulares e pendrives foram apreendidos (Foto: Nathalia Manzaro/SSP/Divulgação)

Um bando de onze criminosos da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) foi preso na noite desta quarta-feira (9) em um condomínio de luxo em Mairinque, no interior de São Paulo, durante uma reunião de prestação de contas do crime. Membros do chamado Estado Maior, eles eram responsáveis em passar as planilhas de contabilidade da facção criminosa aos líderes presos.

+ Joelma faz boletim de ocorrência contra Chimbinha

A operação do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) também apreendeu 39 telefones celulares, sete computadores, dados contábeis das operações de tráfico de drogas e cartas cifradas.

+ Hackers atacam página da Odebrecht na internet

De acordo com Alberto Pereira Martins Junior, delegado da 4ª Divisão de Investigação sobre Entorpecentes (Dise) e divisionário do Denarc, foi uma das maiores ações de combate ao crime já realizada neste ano. "Asseguro a vocês que é o maior golpe contra a facção criminosa. O Estado Maior do partido foi preso", disse durante coletiva de imprensa, na manhã desta quinta-feira (10).

+ Confira as últimas notícias da cidade

Segundo ele, outros quatro integrantes do setor contábil e administrativo do crime conseguiram fugir e pelo menos quinze pessoas participavam da prestação de contas. Em um dos documentos que serão periciados está uma rifa que, até a reunião, já tinha arrecadado mais de 1 milhão de reais.

Fonte: Estadão Conteúdo