Solidariedade

ONG recicla flores de festas para presentear casas de repouso

Plantas passam por triagem e recebem tratamento especial. Cerca de 750 pessoas são contempladas a cada trinta dias

Por: Nathalia Zaccaro - Atualizado em

Lareira Residência para Senhoras - Solidariedade ONG Flor Gentil 2263
Lareira Residência para Senhoras: um dos locais contemplados (Foto: Fernando Moraes)

As trinta moradoras da Lareira Residência para Senhoras, em Pinheiros, aguardam com ansiedade o dia em que recebem uma visita especial. Uma vez por mês, as integrantes da ONG Flor Gentil aparecem por lá para presenteá-las com flores. “Receber um agrado como esse alegra muito nossa vida”, conta Clara Hummel, de 88 anos, uma das residentes. A entidade consegue a matéria-prima de uma forma original. Suas voluntárias aguardam o fim de casamentos e festas para recolher rosas, lírios e violetas utilizados na decoração. Com isso, montam os arranjos, doados posteriormente a hóspedes e pacientes de casas de repouso e hospitais. Cerca de 750 pessoas são contempladas a cada trinta dias. “Distribuímos mais de 15.000 peças desde o início do trabalho”, afirma a florista Helena Lunardelli, idealizadora do projeto iniciado em setembro de 2010. “Eu sempre fiquei incomodada com o fato de as plantas acabarem indo para o lixo. Por isso, pensei num modo de aproveitá-las em nome de uma boa causa.”

+ Boas causas nos palcos da cidade

+ As ONGs mais eficientes de São Paulo

+ Dez passeios para aproveitar a temporada as flores

Helena - Solidariedade ONG Flor Gentil 2263
A florista Helena: mais de 15.000 peças distribuídas a entidades (Foto: Fernando Moraes)

Os paulistanos envolvidos nessa corrente percorrem a cidade combinando a retirada das flores após a realização das comemorações. “Já abordei mais de quinze noivas e nunca recebi um não para a doação”, diz Bebeta Schiavini, parceira do grupo desde março do ano passado. As flores passam por uma triagem e recebem tratamento especial no galpão da ONG, em Pinheiros. Com uma equipe de 500 colaboradores cadastrados, Helena prepara os arranjos e, acompanhada de voluntários, realiza as visitas (os interessados em engrossar o grupo podem se inscrever pelo e-mail contato@florgentil.com.br). Os integrantes também estão pondo em prática outra ideia interessante, o Fundo Gentil. O projeto consiste em ajudar a enfeitar festas e eventos de pessoas carentes que não podem bancar a decoração.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO