Solidariedade

ONG que combate câncer ganha espaços decorados por profissionais

Instituto Arte de Viver Bem auxília na recuperação de vítimas de câncer de mama

Por: Mariana Barros

João Armentano
João Armentano: o autor do projeto de três espaços da casa (Foto: Mario Rodrigues)

Um sobrado a cerca de 100 metros do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira, no bairro de Cerqueira César, passa no momento por uma repaginação completa. Ele abrigará a Casa da Mulher, espaço criado pela ONG Instituto Arte de Viver Bem, que atende vítimas de câncer de mama.

Além de receberem informações e orientações sobre a doença, as pacientes poderão contar com uma série de serviços destinados a melhorar sua autoestima e seu bem-estar. Haverá área de estética, academia, biblioteca, atendimento de psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas e uma brinquedoteca para as pacientes deixarem os filhos. 

Com o objetivo de tornar o imóvel de 320 metros quadrados ainda mais atraen te para as frequentadoras, quinze conhecidos arquitetos, designers e paisagistas vão redecorá-lo. “É uma mini Casa Cor”, compara a fundadora do instituto, Valéria Baraccat Gyy, que admite ter se inspirado, guardadas as proporções, na mais importante e conhecida mostra brasileira de decoração. 

Valéria Baraccat Gyy
Valéria Baraccat Gyy, a criadora do Instituto Arte de Viver Bem: cerca de quatro mil pessoas atendidas (Foto: Fernando Moraes)

Cada ambiente levará a assinatura de um profissional. Recepção, sala de espera e lavabo ficaram a cargo de João Armentano. A fachada foi concebida por Marcio Kogan. Já a academia, reservada para ioga, fisioterapia, alongamento e drenagem linfática, foi projetada pela dupla Daniela Mattos e Maria Fernnanda Piti. William Simonato é o autor do espaço multiuso, que abrigará os atendimentos psicológico e jurídico.

Vilma Massud é a responsável pelo auditório, local de palestras, encontro de grupos e cursos de capacitação para físicos em radiologia diagnóstica, que cuidam do balanceamento dos mamógrafos. Quatro paisagistas harmonizam áreas internas e externas: Alex Hanazaki, Marcelo Faisal, Luiz Carlos Orsini e Ricardo Pessuto. Na sala especial das crianças, criada por Marília Veiga, estarão disponíveis brinquedos, livros e gibis para que os garotos se distraiam enquanto a mãe realiza suas atividades. 

A sala de reuniões, concebida por Roberto Migotto, foi batizada de Roberto Civita, homenagem da ONG ao editor e presidente do conselho de administração do Grupo Abril, morto no mês passado. No início do ano, ele havia firmado uma parceria com o Instituto Arte de Viver Bem para que diversos títulos publicados pela Editora Abril tenham encartada em suas edições de julho uma cartilha sobre o câncer de mama. Mais de 2 milhões de exemplares de revistas femininas e de saúde circularão com o material.

Marcio Kogan
Marcio Kogan: projeto da fachada do sobrado em Cerqueira César que abrigará uma série de novas atividades para as pacientes (Foto: Lucas Skowronski)

Mobília, marcenaria, papéis de parede, objetos de decoração, quadros e tapetes que compõem o novo espaço foram doados pelas empresas engajadas no projeto. “O arquiteto procura fazer com que as pessoas se sintam bem”, diz Migotto. “Ali, com certeza, essas mulheres se sentirão melhor.” A inauguração está marcada para quarta (26).

Na semana passada, em meio aos últimos acabamentos, Valéria Baraccat Gyy não cabia em si de contentamento. “Atender essas pacientes é minha razão de viver”, conta ela, diagnosticada com câncer de mama em 2004. Cinco anos depois, fundou a ONG, sediada em seu próprio apartamento. De lá para cá, o instituto ocupou dezenas de endereços e atendeu cerca de 4 mil pessoas. Nesse mesmo período, Valéria passou por oito cirurgias e uma série de tratamentos, sem deixar de atuar. Em um primeiro momento, a nova sede deve atender cinquenta mulheres por dia. Em um ano, esse número deve quase dobrar.

Casa da Mulher — Instituto Arte de Viver Bem. Rua Major Natanael, 235, Pacaembu, tel.: 3259-5254. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO