Paulistana Nota Dez

ONG leva cachorros para visitar abrigos e hospitais

A psicóloga Tatiane Ichitani coordena a Cão Terapeuta

Por: Jussara Soares - Atualizado em

Paulistana Nota Dez - Tatiana Ishida
"O animal só precisa que você esteja aberto para ele entrar na sua vida" (Foto: Lucas Lima)

A partir de outubro, Bruce Lee, de 7 anos, começará a atuar como terapeuta no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da USP. Esse sheep dog (foto) usará sua infalível técnica de lambidas para arrancar risos e conquistar a confiança dos pacientes. Ele tem experiência no assunto. Há quatro anos, na Fraternidade Irmã Clara, entidade da Barra Funda que atende pessoas com paralisia cerebral, destacou-se com um feito não atingido nem pela equipe médica: fez uma garota de 18 anos prestar atenção em suas estripulias. “Foi uma vitória, pois ela não reagia a nada”, lembra a psicóloga Tatiane Ichitani, de 35 anos, dona de Bruce e presidente da ONG Cão Terapeuta, que atualmente promove visitas de cachorros a idosos e crianças em cinco abrigos e hospitais da capital. “O animal só precisa que você esteja aberto para ele entrar na sua vida e receber seu carinho.”

A Cão Terapeuta surgiu em 1998 como um braço social da empresa de adestramento Cão Cidadão, criada pelo zootecnista Alexandre Rossi, o Dr.Pet dos programas de TV. “Na época, a pet terapia não era levada a sério”, relata Rossi, que se debruçou sobre estudos científicos para convencer as instituições de saúde da importância do trabalho. Tatiane só chegou ao grupo em 2006, quando procurou ajuda para treinar Bruce. Encantada, entrou para o projeto e, em 2008, virou sua coordenadora. Em 2013, a entidade ganhou o status de ONG.

+ Galeria de imagens dos bichinhos da Cão Terapeuta

Sua matilha inclui quarenta missionários de quatro patas, entre vira-latas, goldens, labradores e outras raças, que vão ao encontro de cerca de 160 pessoas por mês. Todos os bichos têm ao menos 2 anos, passam por preparação para responder aos comandos, são vermifugados e podem ou não estar acompanhados por seus donos nas visitas. Tatiane concilia a atividade voluntária com o consultório de psicologia, na Vila Mariana, e a família (ela é casada e tem um filho de 8 meses). “Aliar minha profissão aos cães, que são uma paixão desde criança, é a realização de um sonho.”

Nome: Tatiane Ichitani 

Profissão: psicóloga

Atitude transformadora: coordena uma ONG que leva cachorros para visitar idosos e crianças em abrigos e hospitais da capital

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO