publicidade

Esportes

Quinze lugares na cidade para praticar esportes sem pagar caro

Aulas de escalada por 30 reais, tai chi chuan, beisebol, polo aquático, ioga e patinação de graça. Saiba os parques, clubes e outros locais para mexer o corpo

7.set.2013 | Atualizada em 8.out.2014 por Marcus Oliveira

Falta de dinheiro e pouca paciência para frequentar uma academia não são desculpas para deixar a atividade física de lado. Além das clássicas alamedas do Parque do Ibirapuera, há outros espaços onde é possível praticar esportes sem pagar nada — ou gastando pouco.

O Parque Villa-Lobos, por exemplo, possui quadras de tênis e basquete. Já no Trianon, na Avenida Paulista, dá para fazer aulas gratuitas de tai chi chuan ou usar equipamentos públicos de musculação.

Quem curte praticar esportes aquáticos pode aproveitar o Estádio do Pacaembu, que oferece cursos de polo aquático e natação, além de aulas de futsal e ginástica. Já a Cidade Universitária, na USP, atrai quem gosta de pedalar ou caminhar em meio à natureza, além de possuir raia olímpica para o treino de remo.

+ Locais cobertos para se exercitar na cidade

Grande parte dos esportes podem ser praticados nos clubes municipais da cidade gratuitamente. Para isso, é preciso fazer um cadastro apresentando uma cópia do RG, uma foto 3x4, comprovante de residência e um atestado médico que comprove que não há restrição à prática esportiva.

Confira uma seleção de locais da cidade para se exercitar de graça ou pagando pouco e saiba onde fazer aulas de tai chi chuan, beisebol, bikecross, entre outras atividades.

          90 graus: 30 reais para praticar escalada um dia inteiro
90 graus: 30 reais para praticar escalada um dia inteiro
(Foto:

Felipe Feca

)

90 Graus: a casa possui aproximadamente quatorze paredes de escalada com cordas e um espaço que simula uma caverna. Entre os obstáculos mais altos, há uma parede de 10 metros. Reúne pequenos e adultos, que recebem orientação dos monitores para dar os primeiros passos no esporte. A diária sai a partir de 30 reais.

Cidade Universitária: a raia da USP recebe aulas de remo e stand-up paddle de segunda a sexta, das 4h30 às 21h30, e aos sábados e domingos, das 4h30 às 13h. Podem participar apenas alunos e ex-alunos da USP ou conveniados de clubes privados da cidade como Bandeirantes, Corinthians, Pinheiros e Paulistano. As terças e quintas rolam atividades para iniciantes do remo, das 6h às 7h30. As segundas, quartas e sextas, o horário das 6h às 7h30 é dedicado ao público que já possui experiência no esporte. Às segundas, quartas e sextas, às 12h30, quem quiser praticar stand up paddle, tipo de remo na prancha, pode procurar os professores Betão ou Amendoim no local.

Centro Esportivo Mané Garrincha: oferece aulas de patinação artística sobre rodas às quartas e sextas, das 15h30 às 16h30. (Rua Pedro de Toledo, 1651 - Vila Mariana).

Clube Escola Pacaembu: o complexo esportivo conta com uma piscina olímpica aquecida com arquibancada para 2 500 pessoas e oferece aulas de polo aquático de terça a sexta, das 9h às 11h30, e das 14h às 16h30. Para participar das atividades é necessário associar-se ao Pacaembu, morar próximo ao local e realizar um exame médico por lá mesmo.

Clube Escola Tatuapé: o local oferece aulas de boxe gratuitas de segunda a sexta, das 17h às 22h, e ioga às terças e quintas, das 17 às 19h.

Clube Escola Vila Independência: dispõe de aulas de boxe chinês, espécie de muay thay, às terças e quintas, das 20h às 21h30, e aos sábados, das 11h30 às 14h. (Rua das Municipalidades, 10 - Vila Independência).

                      Estádio Municipal Mie Nishi: aula de sumo aos domingos, das 9h às 13h
Estádio Municipal Mie Nishi: aula de sumo aos domingos, das 9h às 13h
(Foto:

Divulgação

)

Estádio Municipal Mie Nishi: o espaço no Bom Retiro é um reduto de esportes nipônicos na cidade. Além de oferecer aulas de beisebol e softbol, de segunda a sexta, das 14h às 17h, possui o único espaço exclusivo para o sumô fora do Japão. A prática pode ser realizada aos domingos, das 9h às 13h. As aulas são totalmente gratuitas e estão disponíveis à população inscrita no local.

Parque Alfredo Volpi: o local possui mais de 142 mil metros quadrados e dispõe de trilhas usadas para corridas e caminhadas no meio da mata, além de nascentes e lagos. Conta com aparelhos de ginástica (barras e pranchas) para exercícios diversos e ainda é possível realizar uma trilha monitorada especial mediante agendamento pelo telefone 3031-7052 ou e-mail pqalfredovolpi@prefeitura.sp.gov.br. A próxima turma está marcada para o dia 13, às 14h30.

Parque Burle Marx: uma boa alternativa para quem pretende praticar slackline e quer fugir do Ibirapuera. A atividade exercita equilíbrio e consciência corporal de crianças a partir de 3 anos até adultos com 80 anos. Quem preferir fazer uma aula particular pode recrutar os serviços da empresa Fit Five que está instalada por lá. A hora custa 100 reais e os treinos duram entre 45 minutos e 1h30. Os professores levam todo o equipamento necessário para a prática.

Parque Ecológico do Tietê: os mais aventureiros podem curtir uma pista de bikecross com morrinhos que permitem acrobacias leves, ideal para quem está arriscando as primeiras manobras da modalidade, uma variação do esporte realizada com aquelas bicicletas adaptadas, com rodas menores. Quem curte praticar corrida pode aproveitar as trilhas de 4 050 ou 5 360 metros, totalmente arborizadas e com marcação oficial a cada quilômetro para que o atleta possa registrar seu ritmo.

                      Ioga Ibirapuera: aulas gratuitas aos sábados e domingos, das 9h às 10h
Ioga Ibirapuera: aulas gratuitas aos sábados e domingos, das 9h às 10h
(Foto:

Divulgação

)

Parque Ibirapuera: o queridinho dos paulistanos oferece muitas opções para se mexer sem pagar nada. Aos sábados e domingos, das 9h às 10h, há uma aula chamada de Método DeRose, que incentiva a qualidade de vida por meio de técnicas respiratórias, de força, flexibilidade e concentração. De seguda a sábado, das 10h às 13h, rolam também aulas de tai chi e lian gong, uma técnica chinesa dividia em 18 exercícios que trabalham da coluna cervical aos dedos dos pés. A marquise é muito utilizada pelos usuários de patins e há opções para quem quer alugar bike e pedalar pela ciclovia exclusiva do parque, interligada a ciclofaixa montada aos domingos na capital.

Parque da Juventude: localizado ao lado da estação Carandiru do metrô e recheado de boas pistas e quadras para praticar esportes, o local tem aulas de skate de terça a sábado, às 8h30, de tênis às segundas, às 7h, às terças, das 15h às 17h, às quartas, às 7h, e às sextas, das 16h às 17h. Quem quer praticar luta pode aparecer por lá para fazer aulas gratuitas de kick boxing às segundas, quartas e sextas, às 15h. Para fazer inscrição é preciso levar duas fotos 3X4, cópia do RG ou certidão de nascimento. No caso de menores de 18 anos é necessário apresentar uma autorização dos pais ou responsável.

Parque Trianon: localizado no coração da Avenida Paulista em frente ao MASP, o local recebe muitas pessoas que moram na região e usam as trilhas para caminhada ou corrida. Há ainda aparelhos de ginástica e nas manhãs de segunda e quarta, das 7h30 às 8h30, o professor José Roberto Batalha comanda aulas de tai chi chuan abertas ao público de graça.

                    Villa-Lobos: pista para praticar bikecross de graça
Villa-Lobos: pista para praticar bikecross de graça
(Foto:

Divulgação

)

Parque Villa Lobos: composta de pequenos morros, a pista de bike radical pode ser usada de graça. Com 1,7 mil metros quadrados, o espaço é indicado para quem quer se iniciar em modalidades como o BMX ou o mountain bike. É obrigatório o uso de capacete e tênis e é recomendado joelheiras, luvas e caneleiras. O equipamento pode ser alugados por 5 reais, além de bikes com aro 20, 24 ou 26, que estão disponíveis para locação por preços de 6 reais a 8 reais a hora. Quem prefere uma opção mais tranquila, pode praticar aulas de ioga, ministrada por profissionais da área todos os sábados, às 8h30, no Espaço Vida, ou aprender a dançar ritmos como sertanejo universitário, zumba e samba rock no mesmo dia, das 11h às 13h, no anfiteatro, onde rolam aulas de graça.

Roller Jam:o piso de madeira de 450 metros quadrados não machuca como o alfasto, caso o equilíbrio falte. A casa incentiva a patinação tradicional, com equipamentos de quatro rodinhas, alugados por 12 reais (por tempo indeterminado), além do valor da entrada de 25 reais. Os números vão do 32 ao 44. As noites de sexta são ideais para quem está aprendendo, pois o movimento é menor.

publicidade

X

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail