Turismo cinematográfico

Um guia para viajar a outras cidades e países sem sair do cinema

Dê a volta ao mundo no circuito de SP e, ao sair da sessão, veja programas que combinam com os cenários e a atmosfera dos longas-metragens

Por: Tiago Faria e Lívia Deodato - Atualizado em

Cena de 'Paris-Manhattan'
'Paris-Manhattan': Um passeio pelas ruas da França (Foto: Divulgação)

Quem nunca pensou em fazer uma viagem incrível depois de ter visto uma cena de cinema? Uma sessão da comédia Vicky Cristina Barcelona, de Woody Allen, pode deixar o espectador com um desejo quase incontrolável de agendar alguns dias de férias, juntar as economias e partir para a Espanha. Para quem não conseguiu fazer as malas no mês de janeiro, o circuito de SP oferece boas opções para conhecer outras paisagens sem sair da sala escura.  A seguir, veja um pequeno guia com filmes da programação e opções de programas que combinam com a atmosfera dos longas em cartaz.

De Pernas pro Ar 2
De Pernas pro Ar 2 (Foto: Divulgação)

NOVA YORK

De Pernas pro Ar 2

Depois de uma temporada em um spa, a workaholic Alice (interpretada por Ingrid Guimarães) vai parar em Manhattan para abrir uma filial de sua rede. As cenas mostram um dos cartões-postais da cidade: a Times Square, com seus letreiros luminosos e, claro, uma frota numerosa de táxis amarelos.

Onde ir depois do filme: Para seguir na atmosfera de uma viagem em um dos principais centros de compras nova-iorquinos, que tal uma tarde na Rua Oscar Freire? Brooksfield, Tommy Hilfiger, Lacoste e Dior são algumas das marcas internacionais que fazem brilhar os olhos da clientela. No intervalo das compras, uma boa refeição no Emiliano ou no Quattrino.

Argo
'Argo': negociações sobre filmes à beira da piscina (Foto: Divulgação)

HOLLYWOOD

Argo

O thriller dirigido pelo ator Ben Affleck narra uma impressionante história real que ocorreu em 1979. Agentes da CIA usaram uma estratégia ousada para resgatar seis americanos que estavam refugiados no Irã: se passaram por produtores e técnicos de uma ficção científica de mentirinha, apelidada de Argo. Indicado a sete prêmios Oscar, o longa tem cenas saborosas sobre os bastidores de produções hollywoodianas.

Onde ir depois do filme: Que tal ler um bom livro sobre como os filmes são feitos? A Livraria Cultura do shopping Conjunto Nacional tem uma ótima seção dedicada ao cinema. A obra que inspirou o filme, escrita por Antonio J. Mendez e Matt Baglio, foi lançada pela editora Intrínseca e está à venda na megastore por R$ 29,90.

O Filho do Outro
A cineasta foi criticada pela esquerda francesa por seu enredo não ter um posicionamento (Foto: Divulgação)

ISRAEL

O Filho do Outro

Ambientada em solo israelense, a produção francesa aborda o conflito entre árabes e judeus ao narrar a história de um adolescente que, criado por de pais judeus, descobre que pode ter sido trocado na maternidade. Ele é, na verdade, filho de palestinos.

Onde ir depois do filme: O restaurante Arábia, na Rua Haddock Lobo, foi eleito pelo júri da edição especial Comer & Beber 2012 como o melhor árabe da cidade. A esfiha aberta de carne (R$ 5,70) é especialmente saborosa. Para prosseguir com o clima de diversidade religiosa, vá à Pricake, em Higienópolis, para experimentar sobremesas que seguem o código de preparação de pratos da culinária judaica.

Paris-Manhattan
'Paris-Manhattan': comédia romântica sobre uma fã de Woody Allen e um rapaz que nunca viu os filmes do cineasta (Foto: Divulgação)

PARIS

Paris-Manhattan

A personagem principal da comédia romântica francesa é Alice (papel de Alice Taglioni), uma farmacêutica parisiense fã dos filmes do americano Woody Allen. Ela procura um marido: e acaba encontrando um sujeito que nunca viu longas do cineasta. Rodado em Paris, com uma deliciosa trilha sonora, a fita aposta em um tom de leveza e despretensão.

Onde ir depois do filme: Quer continuar em Paris um pouquinho mais? Um pouco da atmosfera do filme pode ser encontrada no La Brasserie Erick Jacquin, eleito o melhor francês da cidade pelo júri da edição especial Comer & Beber 2012. Para a sobremesa, experimente o melhor petit gâteau (R$ 22,00) da cidade.

Os Penetras
'Os Penetras': dois malandros no Rio (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO

Os Penetras

A comédia debochada dirigida por Andrucha Waddington mostra as armações de dois malandros em cenário carioca. Os humoristas Marcelo Adnet e Eduardo Sterblitch interpretam a dupla de picaretas, que aplica golpes para passar a noite de réveillon na companhia dos ricos e famosos. Imagens das praias da Zona Sul do Rio, por sinal, não faltam.

Onde ir depois do filme: O tentador bolinho carioca, com massa de abóbora e recheio de carne-seca, é o quitute mais famoso do cardápio do bar Pirajá, na avenida Brigadeiro Faria Lima. Uma outra opção para se sentir na beira da praia é o Aconchego Carioca, na Alameda Jaú. A decoração segue o padrão da matriz, com redes penduradas no teto e tom informal.

As Aventuras de Pi
A Índia em 'As Aventuras de Pi' (Foto: Divulgação)

ÍNDIA

As Aventuras de Pi

O indiano Piscine, o Pi, protagonista do filme, está em busca do sentido da vida. Antes de sofrer um naufrágio com toda a família (e com os animais do zoológico de propriedade de seu pai), ele acredita que a resposta está na religião e passa a experimentar um pouquinho de cada uma delas, do hinduísmo ao catolicismo, passando pelo islamismo. Antes de embarcar nessa aventura, o filme mostra belas imagens da Índia, onde o rapaz vive.

Onde ir depois do filme: Há pelo menos três opções de passeios para seguir no clima do filme de Ang Lee. A primeira é ir ao restaurante Tandoor e provar as delícias da gastronomia indiana. A segunda é reservar um domingo para ir passear no Zoológico de São Paulo e observar um “primo distante” de Richard Parker, o tigre tão temperamental quanto companheiro de naufrágio de Pi. A terceira opção é visitar os mais belos templos da capital e região, entre eles, a católica Catedral Metropolitana Ortodoxa, na Vila Mariana, o budista Zu Lai, em Cotia, e o ecumênico Solo Sagrado de Guarapiranga, às margens da represa de mesmo nome.

Barbara
Barbara: drama (Foto: Divulgação)

ALEMANHA

Barbara

A pediatra Barbara quer deixar a Alemanha Oriental e, por isso, é punida: recebe a ordem a largar o emprego em um hospital em Berlim para atender em uma clínica no interior. O filme leva o público a uma viagem do tempo - ele se passa nos anos 80, quando a Alemanha ainda estava dividida e mostrava forte contraste entre o lado oriental (socialista) e o oriental (capitalista).

Onde ir depois do filme: Se estiver a fim de vivenciar a arte alemã, mais precisamente um conjunto de obras do Renascimento alemão, corra para ver a exposição Luzes do Norte, que fica em cartaz somente até domingo (27), no Masp. Mas se o plano for relaxar e bater um bom papo com as cervejas alemãs, consideradas as melhores do mundo, siga para o Melograno, que possui uma ótima carta de geladas do país.

No
'No': Chile em tempo de mudança política (Foto: Divulgação)

CHILE

No

O filme trata do plebiscito chileno convocado pelo ditador Augusto Pinochet, que iria decidir se ele continuava ou não no poder. O personagem de Gael García Bernal lidera a campanha política do “no” (não). Em imagens envelhecidas, capturadas por antigas câmeras de vídeo, é mostrado o país nos anos 80. Imagens em nada turísticas, mas que levam o espectador a um período histórico ainda não tão conhecido pelo público brasileiro.

Onde ir depois do filme: Para continuar no clima de celebração da democracia, por que não experimentar algumas das melhores safras de vinho chileno? O Bardega, recém-aberto, oferece 110 rótulos de vinho para serem provados em taça, tintos e brancos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO