Guia arretado

Onde dançar forró na cidade

No embalo do filme Luiz Gonzaga – De Pai pra Filho, conheça cinco dicas para ouvir as músicas do rei do baião em shows animadíssimos

Por: Marcelo Cobra e Tiago Faria - Atualizado em

Gonzaga - De Pai pra Filho
'Gonzaga - De Pai pra Filho': relacionamento conturbado entre Luiz Gonzaga e seu filho Gonzaguinha (Foto: Divulgação)

Os forrozeiros de São Paulo têm um programa duplo irresistível para este fim de semana: assistir ao filme Luiz Gonzaga – De Pai pra Filho, que estreou nesta sexta (26), e acompanhar um grande show ao ar livre, sábado (27) na Praça do Patriarca, em homenagem ao rei do baião.

As duas atrações celebram, em filme e música, os 100 anos de Gonzagão. O compositor pernambucano, que nasceu no dia 13 de dezembro de 1912, é retratado de forma afetuosa no longa-metragem dirigido por Breno Silveira, de 2 Filhos de Francisco. No palco, Chico César lidera um tributo que relembrará algumas das canções que aparecem na tela.

Não ficou satisfeito? A seguir, confira, além do roteiro do espetáculo, um guia de casas paulistanas onde o forró dá o tom:

Chico Cesar
Chico César presta homenagem ao mestre (Foto: Divulgação)

Gonzagão, 100 anos

Como parte das comemorações do centenário do músico, o CCBB apresenta uma série de quatro  espetáculos grátis e ao ar livre, na Praça do Patriarca, dirigidos pelo neto do cantor, Daniel Gonzaga. O show deste sábado (27), às 16h, marca o encontro de Chico César, Quinteto da Paraíba e Lucy Alves. Pau de Arara, de Luiz Gonzaga e Guio de Morais e Qui nem Jiló, de Gonzaga com Humberto Teixeira, estão no repertório. Grátis.

Andrade
Restaurante Andrade: forró aos sábados (Foto: Divulgação)

Andrade

A rigor, trata-se de um restaurante brasileiro, com cardápio composto de pratos nordestinos, a exemplo da carne de sol acompanhada de macaxeira, jerimum e batata-doce. Mas quem bate ponto por aqui de terça a sábado, a partir das 21h, também encontra uma animada programação de forró ao vivo, com couvert artístico de R$ 15,00 por pessoa.

Buena Vista Club

Um dos melhores lugares para mostrar a malemolência nos passos de dança, o bar tem na agenda apresentações ao vivo de ritmos variados, entre eles zouk, salsa e mambo. Os forrozeiros têm vez às segundas, quando rolam performances de grupos do gênero seguidas por discotecagem. Chegue um pouco antes para treinar passos nas aulas pagas oferecidas por um profissional, das 20h às 21h30.

Canto da Ema - 2188
Canto da Ema: referência para os fãs do gênero (Foto: Patrícia Cecatti)

Canto da Ema

A programação da casa dedica-se apenas ao forró.  Nomes de peso, como Dominguinhos, Geraldo Azevedo e Osvaldinho do Acordeon já esquentaram o clima do local, que neste mês completou doze anos de existência.  Aos domingos, promove uma badaladíssima festa ao som do gênero. Para os inexperientes, uma dica: às quintas e aos sábados, das 20h30 às 21h30, e aos domingos, das 17h às 18h, é oferecida uma aula paga de dança.                           

Remelexo

É um dos redutos do forró em São Paulo. Com doze anos de trajetória, a casa atrai fãs do gênero com uma programação intensa.  Já passaram por seu palco, por exemplo, nomes como Alceu Valença, Elba Ramalho e Falamansa, que cumpriu ali uma temporada de dois anos. Também promove aulas de dança às quintas, sextas e sábados, das 19h45 às 21h30, e aos domingos, das 16h45 às 18h30 – basta chegar com alguns minutos de antecedência e preencher um cadastro .

Fonte: VEJA SÃO PAULO