Padoca

Pães gourmets se espalham por balcões de padarias

Conheça dez endereços que elaboram massas com ingredientes orgânicos ou fermento natural

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Le Pain Quotidien
Le Pain Quotidien, no Shopping Cidade Jardim: rede de padarias belga chega à cidade (Foto: Fernando Moraes)

O pãozinho nosso de cada dia ganhou versões sofisticadas em diversas lojas da cidade. São empórios e micropadarias que investem em ingredientes orgânicos e fermentação natural para agregar requinte e sabor aos quitutes.

Do multigrãos ao croissant, confira abaixo dez endereços dedicados à panificação gourmet:

7 Molinos: pães salgados e lindos docinhos cativam a clientela. Compõem a linha salgada a baguete tradicional (R$ R$ 5,00 no tamanho míni), o croissant (R$ 4,90) e o multigrãos (R$ 10,90), entre outras opções. Há também pães açucarados, como o pain au chocolat (R$ 5,50) e o croissant de amêndoa (R$ 7,20).

Eat... Empório Restaurante: a inspiração para a casa veio da rede Eataly, original de Turim, na Itália, e famosa pela sua gigantesca filial de Nova York. Os acertos se concentram no setor de panificação, comandado pelo mestre Rogério Shimura. Entre as pedidas sempre fresquinhas estão o ciabatta de azeitonas (R$ 39,00 o quilo), a deliciosa rosca de calabresa sem queijo e o pão salpicado de pedaços de figo seco (ambos a R$ 40,00 o quilo). Para adoçar, um amanteigado pain au chocolat (R$ 6,50).

La Gioia
La Gioia: pão de figo turco seco e avelãs levemente tostadas (Foto: Mario Rodrigues)

JellyBread: natural de Scala, na Costa Amalfitana, o italiano Raffaele Mostaccioli — que foi gerente do extinto Ca’d’Oro — responde pelos deliciosos pães de fermentação natural. O italiano comum (R$ 19,00 o quilo) ganha opções de farinhas branca e integral (R$ 25,00 o quilo) e só integral (R$ 27,00 o quilo). Também merecem atenção o pão de uva-passa e nozes (R$ 29,00 o quilo), o croissant (R$ 5,50 a unidade) e a focaccia de tomate e parmesão (R$ 28,00 o quilo). A receita acrescida de uma generosa dose de azeite extravirgem deixa as pontas dos dedos brilhantes, mas dá água na boca e funciona como um excelente aperitivo.

Julice Boulangère: premiada pela primeira vez como a melhor padaria da cidade pelo especial “Comer & Beber”, sua linha de pães, preparados com fermento natural, prima pela originalidade. São deliciosas as versões de calabresa e nozes ao vinho beaujolais (R$ 9,00 a unidade), damasco salpicado de avelã (R$ 10,80) e ameixa mais bacon (R$ 6,50). Novidade, a focaccia de queijos gorgonzola e mussarela (R$ 22,00) sai sempre na fornada da tarde, perto das 17 horas — aos sábados é possível encontrar a delícia o dia todo.

La Gioia: dos mesmos donos e vizinho ao restaurante natural Goshala, em Pinheiros, assa sempre pela manhã produtos feitos com farinha orgânica, em sua maioria. Sem conservantes químicos, eles possuem validade de três dias. Um dos mais apetitosos combina pedaços de figo turco seco e avelãs levemente tostadas. Em porção de 250 gramas, a unidade custa R$ 6,00. A baguete tradicional (R$ 6,00) ganha uma versão míni integral (R$ 3,50) e outra no formato de pão francês, apelidado de joinha (R$ 2,00). Untuosa na medida, a focaccia de abobrinha cortada bem fina traz ainda semente de chia e cebola-roxa temperadas por flor de sal e pimenta-do-reino (R$ 6,00 a fatia).

Le Pain Quotidien: o pão nosso de todo dia ganha ares internacionais por aqui. Fundada em Bruxelas, na Bélgica, a rede chegou à capital com três unidades. Orgânicos e feitos sem misturas prontas, o pão de farinhas branca e de centeio com nozes (R$ 19,00 inteiro e R$ 9,50 metade) e a baguete (R$ 8,00 cada) valem as calorias. A imperdível torta de pistache tem a textura de um bolo untuoso (R$ 11,00 individual e R$ 4,50 a mini).

Marie-Madeleine - Micropadarias 2241
Marie-Madeleine: delícias de inspiração francesa na vitrine (Foto: Mario Rodrigues)

Marie-Madeleine Boutique Gourmet: uma única pedida — o croissant (R$ 6,00) incrivelmente amanteigado — já justificaria uma visita à charmosa butique de Izabel Pereira da Silva. Mas vale experimentar também o folhado recheado de peito de peru e queijo branco (R$ 11,00) e as madeleines de limão adoçadas por mel (R$ 68,00 o quilo). A baguete tradicional (R$ 6,50) ganha nos fins de semana versões originais, como as de queijo provolone ou carne-seca desfiada misturada à massa (R$ 5,00 a unidade).

Mercadinho Dalva e Dito: Alex Atala ingressa agora no universo das comidinhas com essa espécie de mercearia localizada na lateral do seu restaurante brasileiro, nos Jardins. Elaborados pela padeira Patrícia Wendel, à frente da marca própria de Atala, batizada de Em Nome do Pão, os fllões italianos simples R$ 3,00; 170 gramas) e acrescidos de grãos inteirosde trigo, girassole linhaça são uma delícia (R$ 3,50).

Mr. Baker: quem responde pelas receitas é o padeiro e sócio baiano Gilson Santos, que privilegia ingredientes orgânicos, como a fermentação natural. Mostra-se atraente o pão multigrãos (R$ 33,30) de linhaça, papoula, gergelim, flocos de milho, aveia, quinoa e uva-passa mais chia, a semente andina agora na moda entre os naturebas. Os fãs de sabores mais amanteigados não podem deixar de pedir o croissant (R$ 45,00 o quilo) e o pain au chocolat (R$ 49,90 o quilo). Outras delícias oferecidas por quilo, mostram-se atraentes o pão de figo seco (R$ 27,00) e o português (R$ 23,30 o grande; R$ 27,00 o mini).

PÃO: dentre as micropadarias, foi uma das que mais se expandiram recentemente. A sacada de sucesso do padeiro e sócio Rafael Rosa foi focar na produção artesanal feita com ingredientes orgânicos. Nos salões diminutos, ele oferece desde um delicado gougère (R$ 5,00 a unidade), o pão de queijo à francesa, até pães mais rústicos e saborosos, como o italiano (R$ 14,00 cada) e as versões de damasco com amêndoa ou nozes com figo (ambos R$ 14,00 a unidade).

Fonte: VEJA SÃO PAULO