Saúde

Postura no balé e em casa

A pequena bailarina que passou por uma mudança crucial

Por: Mariana Barros

Ana Beatriz - Capa 2329 - Obesidade Infantil
Ana Beatriz: "Eu comia porque sentia fome, e, quando só tinha porcaria, era o que eu comia" (Foto: Fernando Moraes)

Até pouco tempo atrás, Ana Beatriz Souza Trigueirinho, 12 anos, tinha dificuldade em acompanhar as colegas das aulas de balé, que frequenta desde os 7. A mudança começou quando exames mostraram que o colesterol não ia bem. Os pais fizeram uma espécie de calendário em que a menina marcava o que havia comido a cada dia. “Ela passou a se concentrar em manter fora do quadro os alimentos que não eram saudáveis”, diz a mãe, Magda Trigueirinho. Para Ana, a mudança foi crucial. “Eu comia porque sentia fome, e, quando só tinha porcaria, era o que eu comia”, conta.

+ Os desafios dos jovens para entrar em forma

+ Três irmãs, a mesma dieta

+ Doze bananas de uma vez

+ Caratê contra o bullying na escola

+ Novo corpo, novo cabelo

+ Malhação com o videogame 

+ Tensão pré-vestibular

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO