Memória

Obelisco do Largo da Memória será restaurado

Construído em 1814, o primeiro dos monumentos da cidade, no centro, terá suas dezoito fontes e chafarizes reativados

Por: Mauricio Xavier

Ladeira da Memoria Obelisco
A foto de 1862, com a obra em destaque: na época, ainda não havia o largo no entorno (Foto: Divulgação)

Militão Augusto de Azevedo (1837-1905) retratoucom suas lentes as transformações ocorridas na capitalna segunda metade do século XIX. Uma desuas imagens mais antigas, produzida em 1862,mostra o obelisco do Largo da Memória.

+ Sabará inaugura novo prédio na Rua Mato Grosso

Fincado num local próximo ao Vale do Anhangabaú, o monumento completou 200 anos no último dia 18. Trata-se da peça mais antiga do gênero da metrópole.Para marcar a data, a prefeitura realizou uma limpeza, aplicou proteção química contra poluição e lançou um projeto para recuperar e reativar dezoito fontes e chafarizes, hoje desligados.

Ladeira da Memoria Obelisco
O local em 1922: com a fonte ainda em funcionamento (Foto: Divulgação)

+ Cidade das Crianças lotava no feriado de 12 de outubro

O restauro incluia recuperação dos azulejos do painel ornamental,de autoria do pintor e ceramista José Wasth Rodrigues.Também conhecido como Pirâmide do Piques,o obelisco foi projetado pelo engenheiro militar Daniel Pedro Müller, e a execução da obra é atribuída a Vicente Gomes Pereira, o Mestre Vicentinho.

+ De Carmem Miranda a Fidel Castro: hotéis que receberam famosos

Fonte: VEJA SÃO PAULO