Roteiro

O que fazer neste domingo (05): programas para crianças

Seis dicas para tirar os baixinhos de casa

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line

Os Saltimbancos - Teatro Ruth Escobar
'Os Saltimbancos': repertório musical vai de canções de 'O Rei Leão' a Chico Buarque (Foto: Divulgação)

+ O que fazer neste domingo (05)

  • Para crianças / Peças

    Buuuu!! A Casa do Bichão
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Simone Grande. Peritas na arte de combinar teatro e narração de causos folclóricos, As Meninas do Conto encenam montagem que tem por base duas histórias: Gaspar, Eu Caio!, versão do escritor Ricardo Azevedo para uma narrativa popular brasileira, e O Sétimo Dono da Casa, de origem norueguesa, coletado por Peter C. Asbjornsen. No palco, Fernanda Viacava, Simone Grande e Girlei Miranda apresentam Caio (Fernanda e Simone revezam-se no papel), um garoto caipira que decide desbravar o mundo. Pelo caminho, o menino leva vários sustos, representados por blecautes e pela percussão vigorosa de Girlei. Parte da plateia mirim até ameaça chorar, mas as entrosadas atrizes contornam rapidamente a situação. Para conquistar as crianças, lançam mão de um versátil cadeirão de madeira criado por Marisa Bentivegna e de simpáticos bonecos feitos por Sidnei Caria, da Pia Fraus. A união de forças funciona. Quando chega a hora de Caio enfrentar a casa assombrada pelo tal Bichão, a garotada já parece rir do próprio frio na barriga. Estreou em 08/11/2008. De 14/05/2011 a 05/06/2011.
    Saiba mais
  • Para crianças / Peças

    Coppélias?!
    VejaSP
    Sem avaliação
    O balé cômico escrito por Arthur Saint-Léon e Charles Nuitter com música de Léo Delibes foi um dos pioneiros a apresentar, em 1870, danças como a czarda húngara e a mazurca polonesa. Nessa colorida e animada peça, os passos clássicos se encontram com o maracatu e o frevo em um espetáculo híbrido de dança, música e teatro. Embalado pela batucada das alfaias (tambores típicos do maracatu) e pelo som do violão e da sanfona, o simpático elenco conta em coreografias e canções a história do trovador Franz (Ramiro Murillo). Esse divertido personagem cai de amores pelas bonecas Coppélia e Calunga, papéis das atrizes Ana Noronha e Tarina Quelho. Estreou em 13/06/2009. De 12/06/2011 a 26/06/2011.
    Saiba mais
  • A Cia. Teatro das Coisas, formada por Henrique Sitchin, Claudio Saltini e Verônica Gerchman, já apresentou acertos como Zôo-Ilógico. Agora, seus incríveis bichos aparecem em Inzôonia, em cartaz no Auditório do Sesc Vila Mariana. O que fazer quando a noite chega e o sono não vem? Uma das soluções levadas às crianças é contar carneirinhos. Caracterizados por pares de meias brancas, os saltitantes mamíferos surgem num número que culmina com uma hilária ovelha prenhe. Em outro momento, potes coloridos transformam- se nos famosos Três Porquinhos perseguidos pelo Lobo Mau — aqui, um insólito secador de cabelos. De pijama, pantufas e urso de pelúcia nos braços, os atores deixam a plateia acesa e totalmente inebriada com seus improváveis animais. Estreou em 4/6/2005. Até 7/6/2015.
    Saiba mais
  • Quando estreou, em 2005, a peça O Ilha do Tesouro causou frisson - era difícil conseguir lugar para acompanhar a divertida aventura. O motivo estava em sua pouco convencional mescla de encenação, interatividade e uma instalação cenográfica de 500 metros feita de madeira, lona e barro. De volta ao cartaz, o espetáculo começa numa taverna na qual o ator Yunes Chami participa da primeira cena com as crianças (obrigatoriamente com mais de 7 anos). Depois, elas entram por um alçapão e partem em busca do tal tesouro. Do outro lado, os adultos presentes viram piratas e também brincam em túneis, labirintos e sequências de lutas de espada até o desfecho, dentro do Teatro do Centro da Terra. Recomendado a partir de 7 anos. Estreou em 14/5/2005. Até 11/12/2016.
    Saiba mais
  • Adaptação musical de Chico Buarque para a peça de Sérgio Bardotti e Luiz Enriquez. Com figurinos coloridos, Rosy Aragão (de voz grave e macia), Juliana Romano e Marcelo Diaz dão vida aos  animais dispostos a fugir dos maus-tratos dos patrões. Além das conhecidas canções originais, entre elas História de uma Gata e A Cidade Ideal, trechos de outras composições ganham menções. Versos como “hakuna matata”, da animação O Rei Leão, arrancam gargalhadas das crianças. Beatriz, pinçada do balé O Grande Circo Místico, de Chico e Edu Lobo, emociona os saudosos adultos na plateia. Recomendado a partir de 3 anos. Estreou em 04/10/2008. Até 18/12/2016.
    Saiba mais
  • Ex-integrante do Cirque du Soleil, Marcos Casuo criou seu próprio espetáculo circense há cinco anos. Inspirado nas técnicas e na identidade visual da antiga companhia, Universo Casuo apresenta números de equilíbrio e malabares. Todas as acrobacias são embaladas por uma trilha sonora composta por Charlie Dennard, tocada ao vivo pela banda The White Clowns. O criador também surge em cena ao interpretar três palhaços bem engraçados. Sobressai no elenco Eduardo Garbim, que diverte a plateia ao fazer manobras sobre uma bicicleta. De 10 a  12/10/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO