Passeios

O que fazer nesta terça (6), véspera de feriado

Peças, shows, baladas e exposições para aproveitar o melhor da cidade

Por: redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Absinto
Luciana Carnieli e Bruno Perillo, em "Absinto" (Foto: Ligia Jardim)

Selecionamos 15 atrações entre shows, peças de teatro e baladas que acontecem nesta terça (6), véspera do feriado de 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil.

Confira abaixo:

  • A Banda Glória, na estrada desde 1996, executa clássicos da música nacional. Samba, chorinhos, xotes, afoxés, marchinhas, baiões e maxixes, são apenas alguns dos ritmos que a banda prestigia. Dia 21/9/2016.
    Saiba mais
  • Resenha por Carolina Giovanelli: Boate gay instalada no Largo do Arouche, a Cantho arma uma megafolia voltada para os 'ursos' e seus admiradores. Na gíria GLS, trata-se de homens grandes, peludos ou barbudos e com aparência bastante masculina. Fabrício Portilho, Maxi Gonzalez, Vino, Gustavo Vianna, André Martin e Junior Britto ficam encarregados de selecionar as faixas de música eletrônica. Dia 01/05/2014.
    Saiba mais
  • Estilos variados

    YT
    Sem avaliação
    Resenha por Carolina Giovanelli: O MC inglês YT vem ao Mary Pop para mandar suas rimas em cima de batidas de dancehall e dub. O coletivo de reggae carioca Digitaldubs, que completa dez anos, também bota a pista para ferver. Completa a folia o rapper Black Alien. Acontece dia 06/09/2011.
    Saiba mais
  • A festa itinerante já completou o quinto aniversário e tem indie rock, punk, brit pop e new wave na trilha. Neste sábado (24), os DJs Celso Tavares e Palugan vs Guto recebem Flávio Testa, de Curitiba, e Alê Diniz. No som, espere ouvir Deerhunter, Arcade Fire, Disclosure, além de clássicos como Beatles, Ramones, David Bowie, The Cure entre muitos outros hits. Dia 24/05/2014.
    Saiba mais
  • Resenha por Carolina Giovanelli: Em uma iniciativa inusitada, a folia mensal incentiva os clientes a levar roupas e acessórios diferentes que não usarão mais para trocar com outros frequentadores na pista de dança. Expostos em araras, os produtos devem ser colocados por cima das roupas. Ao sinal lançado pelo DJ, trocam-se as peças trajadas com quem está mais próximo, ao som de pop e electro rock. O pessoal volta para casa vestindo a última combinação feita. Todos os itens que sobram são doados para o Exército de Salvação. Acontece dia 06/09/2011.
    Saiba mais
  • De Luciana Carnieli. A atriz Luciana Carnieli estreou como dramaturga em 2007 com o monólogo Meu Abajur de Injeção e, agora, faz sua segunda investida. Menos ambiciosa, ela tenta um diálogo maior com o espectador, e, ao lado do ator Bruno Perillo, usa a fantasia para falar sobre a atração estabelecida entre duas pessoas de classes sociais diferentes. Luciana interpreta uma atriz que acaba de se mudar para um prédio e descobre afinidades com o zelador (papel de Perillo). Bonito e educado, o rapaz também gosta de literatura, boa música e tem como bebida favorita o mesmo absinto apreciado pelos poetas. Em um jogo de imaginação e realidade, a sedução torna-se irreversível. Muito bem explorada pela direção de Cassio Scapin, a transição entre a fantasia e o real valoriza o texto, e a dupla de atores instiga a plateia. Estreou em 30/06/2011. De 23/08/2011 a 28/09/2011.
    Saiba mais
  • Em Puntear, os movimentos são construídos por meio da improvisação, levando em conta a arquitetura do espaço e o fluxo de pessoas. Dia 29/4/2016.
    Saiba mais
  • Sob a batuta do maestro convidado Celso Antunes, o grupo interpreta peças de compositores contemporâneos. Música Peba Nº 2, de Paulo Rios Filho, Amerika, de Chris Harman, e Cinco Bagatelas, de Eduardo Guimarães, estão no programa. A soprano Natália Áurea sobe ao palco para cantar SnagS&Snarls, de Usuk Chin. No encerramento, o conjunto toca Bild (Eine Chiffre), de Wolfgang Rihm, durante a projeção do curta-metragem Um Cão Andaluz, de Luis Buñuel. Dia 13/8/2014.
    Saiba mais
  • Nascido em Louisiana, nos Estados Unidos, o saxofonista vem de uma família de competentes músicos. Filho do pianista Ellis Marsalis, não foi apenas ele que herdou o talento do patriarca. Entre os seus irmãos, estão o trompetista Wynton e o trombonista Delfeayo. A passagem de Branford por aqui integra a série de apresentações Jazz All Nights. Há pouco, ele lançou Songs of Mirth and Melancholy (2011), uma parceria com o pianista Joey Calderazzo. Acontece dia 06/09/2011.
    Saiba mais
  • Pela primeira vez juntos no Brasil, os filhos de Bob Marley, Peter Tosh e Joseph "Culture" Hill prestarão uma homenagem aos seus pais em um grande show de reggae. Acontece dia 06/09/2011.
    Saiba mais
  • Sucesso na noite paulistana desde 2005, o Heroes volta ao endereço do finado Studio SP, agora Da Leoni, onde celebrou a obra de David Bowie por sete anos ininterruptos. Liderada pelo ator e intérprete André Frateschi, a banda-tributo passa por toda a obra do multifacetado cantor britânico — de Space Oddity a China Girl, até chegar ao elogiado último disco, The Next Day (2013). Completam o conjunto Miranda Kassin (backing vocal), Tiago Sormani (saxofone), Piero Damiani (teclado), Angelo Kanaan (bateria), Fernando Coelho (guitarra) e Renato Cortez (baixo). Dia 7/2/2014.
    Saiba mais
  • Resenha por Carolina Giovanelli: Na véspera do feriado, o bar cubano Rey Castro recebe o filho de Tim Maia. Leo aparece acompanhado da banda Serial Funkers, que deve relembrar clássicos do r&b, soul e disco dos anos 60, 70 e 80. Estão no repertório hits de Aretha Franklin, Donna Summer e James Brown. Acontece em 01/11/2011.
    Saiba mais
  • A harpista, cantora, instrumentista e compositora, Cristina Braga é destaque no projeto Terça por Elas na terça, no Tom Jazz. A artista sobe ao palco para apresentar o show baseado no seu cd “Harpa Bossa”, lançado recentemente no mercado europeu e asiático. Acontece dia 06/09/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Miguel Barbieri Jr.: Ao longo de enxuta uma hora e meia, o roteiro vai explorar, entre a comédia e o drama, o cotidiano de duas pessoas quase iguais, quase complementares. Ambas moram na mesma avenida Santa Fé, em Buenos Aires e, apesar de serem vizinhas, nunca se encontraram. Martín (Javier Drolas) vive numa quitinete, especializou-se na criação de sites, toma ansiolíticos e, cheio de manias, só anda a pé. Formada em arquitetura, Mariana (papel da espanhola Pilar López de Ayala, de "Lope") ganhou outra ocupação: tornou-se vitrinista de lojas. Abandonada pelo namorado, a moça não usa elevador e gosta de procurar o personagem Wally no livro infantil. Lapidada com humor afiado, a fita saiu da recente competição de Gramado com os prêmios de melhor filme estrangeiro, melhor diretor e júri popular. Seus adoráveis neuróticos anônimos têm inspiração em Woody Allen — não à toa há uma cena de "Manhattan" (1979), do cineasta americano, numa referência explícita. Em resumo: trata-se de um criativo painel do mundo de hoje, movido por relações virtuais, porém com uma pontinha de esperança na sensibilidade do calor humano. Estreou em 02/09/2011.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO