Passeios

O que acontece nesta sexta (21): peças de teatro

Aproveite espetáculos selecionados que estão em cartaz em São Paulo

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

reestreia Cabaret - Claudia Raia e Guilherme Magon
Claudia Raia e Guilherme Magon: atores vivem os protagonistas de "Cabaret" (Foto: Divulgação)

+ Veja o que fazer nesta sexta

  • O drama ganhou projeção graças ao filme de Sidney Lumet, em 1957. A história de uma dúzia de sujeitos encarregados de chegar a um veredicto é montada sob direção de Eduardo Tolentino de Araújo. O réu foi acusado de assassinar o pai, e a decisão precisa ser unânime para executá-lo ou absolvê-lo. O conflito começa quando um dos doze jurados (o ator Norival Rizzo) opta pela dissonância e abala a convicção do grupo, decidido pela condenação. Com Fernando Medeiros, Brian Penido Ross, Ricardo Dantas, Rodolfo Freitas e outros. Estreou em 19/11/2010. Até 27/11/2016.
    Saiba mais
  • Adaptação de Miguel Falabella para espetáculo de Joe Masteroff, John Kander e Fred Ebb. Claudia Raia protagoniza o musical lançado em 1966 e levado às telas pelo diretor Bob Fosse em 1972. Ambientada em uma casa noturna de Berlim na década de 30, a peça aborda o relacionamento da prostituta Sally Bowles (interpretada por Claudia) com o escritor americano Cliff Brad Shaw (papel de Guilherme Magon). Em uma trama paralela, surge o caso de amor entre uma alemã (Liane Maya) e um judeu (Marcos Tumura). Belas coreografias, alguns números emocionantes e o carisma de Claudia Raia, que cria uma Sally mais irônica que depressiva e brilha de fato apenas na cena final, enchem os olhos do público. O grande destaque do elenco, no entanto, é o ator Jarbas Homem de Mello, ótimo como o Mestre de Cerimônias. Sob a direção cênica de José Possi Neto e musical de Marconi Araújo, a montagem traz 21 atores e catorze músicos. Estreou em 28/10/2011. Prorrogada até 24/02/2013.
    Saiba mais
  • Resenha por Adriano Conter: De José Antônio de Souza. Os atores Dani Mustafci e Fábio Ock protagonizam uma história de amor, fantasia e repressão ambientada nos anos 50. Virgínia é uma mulher católica e frustrada. Sua rotina altera-se quando aparece um misterioso homem. Ele se apresenta como o escrivão que registrou seu casamento, desde então apaixonado por ela. O diretor Roberto Lage leva ao palco um texto estimulante para o espectador, calcado em perfis clássicos e inevitavelmente sedutores. Estreou em 06/08/2011. Até 30/09/2012.
    Saiba mais
  • De Nelson Baskerville, Verônica Gentilin e Cia. Mungunzá de Teatro. Com extrema e admirável coragem, o diretor Nelson Baskerville mexe em sua história para montar o espetáculo, que comove e inquieta o espectador em um surpreendente conjunto. Seu irmão mais velho, Luis Antonio (interpretado pelo ótimo ator Marcos Felipe) era homossexual e viveu em Santos até os 30 anos, quando se mudou para a Espanha. Durante três décadas, quase nada se soube dele, que, em Bilbao, assumiu a identidade de Gabriela, protagonizou shows em boates e acabou vitimado pela aids em 2006. Com Lucas Beda, Sandra Modesto, Verônica Gentilin, Day Porto e Virginia Iglesias. Estreou em 16/03/2011. 
    Saiba mais
  • De Nelson Rodrigues. O diretor Zé Henrique de Paula foi corajoso ao transformar em musical a tragédia de 1947. A história de dona Eduarda (Einat Falbel) e Misael (Tony Giusti), que acabam de perder a filha caçula, está intacta. Pedaço de Mim e A Ostra e o Vento, de Chico Buarque, e A Ilha, de Djavan, figuram entre as onze canções inseridas na trama. Interpretadas pelo elenco na companhia de Fernanda Maia ao piano e Luciana Rosa no violoncelo, vez ou outra elas soam excessivas, mas o bom trabalho dos 21 atores garante a tensão dramática. Estreou em 21/08/2007. Prorrogado até 19/11/2012.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO