Memória

O MIS completa 45 anos com programação gratuita

Espetáculos começam na sexta (29)

Por: Meriane Morselli - Atualizado em

Mis construção
O casarão da família Giaffone: sede a partir de 1975 (Foto: Acervo MIS)

O Museu da Imagem e do Som (MIS) chegou a passar por cinco endereçosaté fixar, em 1975, sua sede no edifício de 5 600 metros quadrados nonúmero 158 da Avenida Europa, que pertenceu à família Giaffone, então proprietária da Fundição Brasil, fabricante do fogão Continental 2001. Durante mais de duas décadas, o local não atraiu um grande número de visitantes. Responsável pela recente virada da instituição, que trouxe hits de público como as exposições Stanley Kubrick, David Bowie e Castelo Rá-Tim-Bum, o diretor André Sturm administra a verba anual de 10 milhões de reais destinada pelo governo estadual. “Quando assumi o cargo, em 2011, o desafio era recolocar o lugar no mapa cultural da cidade”, diz. E ele conseguiu. Foi o museu mais visitado de São Paulo no ano passado, com público de 603 197 pessoas.

+ Histórias de vítimas de Revolução de 1924 ganham espaço em livro

MIs
O prédio já reformado, em foto do fim dos anos 1970: espaço de 5 600 metros quadrados (Foto: Acervo MIS)

Para o aniversário de 45 anos da instituição, haverá shows, feira gastronômica e passeios guiados pelo acervo de 200 000 peças. Os destaques são o bate-papo com o cantor Ney Matogrosso na sexta (29), às 21 horas, e a apresentação da Orquestra Bachiana FilarmônicaSesi-SP no domingo (31), às 19 horas. Ambos de graça.

Fonte: VEJA SÃO PAULO