CINEMA

O melhor da Mostra: o que assistir nesta sexta (28)

"O Garoto da Bicicleta", que abriu o evento, e clássico de Rainer Werner Fassbinder são os destaques do dia

Por: Bruno Machado - Atualizado em

Cena de "Hanezu"
"Hanezu": indicado à Palma de Ouro em Cannes é exibido hoje (28) (Foto: Divulgação)

Nesta sexta-feira (28), a Mostra oferece uma nova oportunidade de assistir a alguns de seus filmes mais disputados. É o caso de “O Garoto da Bicicleta”, filme dos irãos belga Pierre e Jean Luc Dardenne, que abriram esta 35ª edição do evento. O longa narra a tocante história de um garotinho que se revolta com a vida após ser rejeitado pelo pai. Sua salvação é uma cabeleireira que decide adotá-lo, mas o menino não parece estar disposto a aceitar seu afeto.

+ Leia tudo sobre a 35ª Mostra de Cinema

+ Faça seu roteiro para a Mostra com a nossa ferramenta

Hoje também há chance de assistir a “Respirar”. O drama é o candidato austríaco a uma vaga no Oscar e conta a história de um jovem que, depois de muitos anos preso, encontra um novo sentido para a vida ao trabalhar numa funerária.

Ficção

Outros filmes que valem o ingresso hoje são o “Hanezu”, indicado à Palma de Ouro em Cannes neste ano, e o elogiado “A Ilusão Cômica”. O primeiro vem do Japão e critica a maneira como novos costumes, típicos do Ocidente, apagaram gradativamente as características mais nobres daquele país. O segundo é inspirado num romance francês do século XVII e narra a busca de um pai pelo filho que ele não vê há mais de uma década (uma peça com o mesmo nome fica em cartaz na cidade até este domingo).

Por fim, outra projeção imperdível desta sexta feira é “Despair” (1978), de Rainer Werner Fassbinder. O diretor, morto por overdose em 1982, aos 36 anos, é considerado um dos mais polêmicos e controversos do cinema alemão.

Nacional

Para quem aprecia o cinema nacional, hoje há três sessões imperdíveis. “As Canções”,  de Eduardo Coutinho. O documentarista descobre, através de entrevistas com anônimos, quais são suas músicas preferidas e as histórias por trás delas. “Histórias Que Só Existem Quando Lembradas”, por sua vez, é um tocante filme de Julia Murat, em que uma fotógrafa visita uma fictícia cidade fantasma no Vale do Paraíba, onde muda a vida e a rotina de seus moradores. Por fim, “Uma Longa Viagem” também merece ser assistido. O filme foi celebrado em Gramado, onde o ator Caio Blat ganhou o prêmio de melhor ator.

Fonte: VEJA SÃO PAULO