Memória

O fim do Brinco de Ouro?

Para quitar dívidas, a Justiça leiloa estádio onde o Guarani, de Campinas, conquistou seu título nacional

Por: Mauricio Xavier

brinco de ouro
O campo nos anos 80: glória única (Foto: Ronaldo Kotscho)

Um dos mais tradicionais palcos do futebol paulista pode estar prestes a ir para o chão. Penhorado desde 2011 por causa de dívidas trabalhistas, o Brinco de Ouro da Princesa, do Guarani, foi leiloado e vendido pela Justiça no último dia 30 por 105 milhões de reais. O terreno de 80 000 metros quadrados em Campinas deverá ser usado para um empreendimento imobiliário. O clube pretende recorrer. Inaugurado em 31 de maio de 1953, o estádio ganhou seu curioso nome cinco anos antes. Ao publicar a imagem da maquete do projeto em formato circular numa edição de1948, o jornal Correio Popular estampou o destaque “Brinco de ouro para a princesa”, uma alusão ao apelido de “Princesa do Oeste” da cidade do interior.

+ Museu Pelé enfrenta dificuldades em Santos

Foi lá que o Bugre conquistou o maior título de sua história, o Brasileirão de1978, ao vencer o Palmeiras por 1 a 0 com gol de Careca. Até hoje, o Guarani é o único time de fora de uma capital a obter a façanha. O recorde de público, no entanto, é de 1982, com 52 002 pagantes em um jogo contra o Flamengo pela semifinal do campeonato nacional. Seu gramado recebeu a seleção brasileira em duas ocasiões: em jogos-treino contra um combinado campineiro antes da Copa do Mundo de 1966 e em 1990, em um amistoso contra a Bulgária.

Fonte: VEJA SÃO PAULO