Comidinhas

Alta no preço da avelã pode afetar Nutella

Mau tempo desvastou plantações da castanha na Turquia, maior produtora do mundo 

Por: Redação VEJA SÃOPAULO.COM

Nutella
Avelã em alta pode afetar o preço da Nutella (Foto: Mário Rodrigues)

Amantes de Nutella, atenção! Reportagem do jornal britânico The Guardian afirmou que o preço das avelãs aumentou 60% neste ano após o tempo ruim devastar as plantações na Turquia, maior produtor do mundo.

+ Nutella: quem não gosta?

De acordo com o texto, cerca de 70% das avelãs do mundo são cultivadas em encostas íngremes perto da costa do Mar Negro da Turquia. As geadas de março destruíram as plantações e o preço das castanhas atingiu 10 500 dólares por tonelada – em fevereiro deste ano o preço era de 6 500 dólares por tonelada.

+ O milk-shake de Nutella de R$ 20,40 para três pessoas

Ainda segundo o periódico britânico, a extensão dos danos ainda não é clara, mas os agricultores turcos já se preparam para uma colheita de, no máximo, 540 mil toneladas. A expectativa antes do mau tempo era de 800 mil toneladas.

O aumento das avelãs segue o movimento de alta de preços do cacau, matéria-prima para a produção de chocolate.

A Ferrero, maior compradora de avelãs no mundo e produtora do bombom Ferrero Rocher e do creme Nutella, afirmou ao Guardian que iria observar o movimento do mercado antes de decidir se sobe os preços de seus produtos. 

+ Confira o melhor roteiro de cultura da cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO