Criminalidade

Número de roubos volta a crescer em São Paulo após dois meses

Na comparação entre março de 2015 e o mesmo período de 2014, houve alta de 3,6% nesse tipo de crime

Por: Estadão Conteúdo

Virada Cultural 2014 - Policiamento Praça da República - Ricardo D'Angelo
Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) divulgou os números na tarde desta sexta (24) (Foto: Ricardo D'Angelo)

Após dois meses consecutivos apresentando queda, o número de roubos no Estado de São Paulo e na capital aumentou. Na comparação entre março de 2015 e o mesmo período de 2014, houve alta de 3,6% nesse tipo de crime. Já na capital o crescimento foi de 1%, de acordo com dados da Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) divulgados na tarde desta sexta (24). Entretanto, considerando a comparação entre o primeiro trimestre de 2014 e o de 2015, houve queda de 1,9% no número de roubos no Estado, passando de 79 102 para 77 551.

+ Confira o que acontece de mais importante na cidade

"Vamos pegar os dados seccional por seccional para tentar entender melhor esse aumento dos roubos na região metropolitana", disse o secretário Alexandre de Moraes. Segundo ele, as cidades de Guarulhos, Mogi das Cruzes e Carapicuíba puxaram o aumento de roubos e 41% dos registros na Grande São Paulo são de roubos de celulares.

+ Menino americano espera transplante urgente em São Paulo

O número de homicídios caiu. No estado, a queda foi de 13,1%; em março de 2015 foram registrados 346 mortes violentas ante 398 no mesmo mês no ano passado. Na capital, a redução foi de 1%; em março de 2015 houve 102 homicídios na cidade de São Paulo, um a menos do que no mesmo mês no ano passado. Considerando os números trimestrais, a redução no Estado foi de 8,78%, com casos de homicídios caindo de 1 150 para 1 049.

"Reduzimos os homicídios para a taxa recorde de 9,75 mortes por 100 mil habitantes. Ao todo foram salvas 52 vidas neste ano", disse Moraes.

Já o número de pessoas mortas em confronto com a polícia aumentou 17,8% no Estado, passando de 157 casos no primeiro trimestre de 2014 para 185 no mesmo período deste ano.

Fonte: VEJA SÃO PAULO