Criminalidade

Número de latrocínios na cidade cresce 44,68% em 2013

O aumento corresponde aos cinco primeiros meses deste ano, na comparação com igual período de 2012

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

O número de latrocínios (roubo seguido de morte) na cidade de São Paulo cresceu 44,68% nos cinco primeiros meses de 2013, na comparação com o mesmo período do ano passado. A informação faz parte das estatísticas divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública na tarde desta terça-feira (25). De janeiro a maio deste ano foram 68 casos na cidade, contra 47 no mesmo período de 2012.

+ Lanchonete The Fifties sofre arrastão em Moema

Já os homicídios cresceram 9,48% na mesma comparação, tento 508 casos este ano, contra 464 em 2012. Roubo a banco ficou praticamente estável, com crescimento de 2,17% nos números de casos, sendo 47 nos cinco primeiros meses de 2013 contra 46 no mesmo período de 2012.

Arrastões

Este ano, a SSP registrou 67 possíveis casos de arrastões a bares, restaurantes e mercearias. Desde que as investigações foram assumidas pelo Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), em 23 de abril, foram sete ocorrências, sendo quatro esclarecidas.

“Vamos nos empenhar ainda mais nos crimes patrimoniais”, afirmou em entrevista coletiva o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira. Ele disse ainda que pretende combater os arrastões com policiamento ostensivo e com emprego de forças especiais em áreas críticas já identificadas.

No último sábado (22), o restaurante The Fifties, em Moema, bairro nobre da zona sul da cidade, sofreu um arrastão por volta das 22h. Segundo depoimento de vítimas à polícia, um grupo de seis homens armados com revólveres e pistolas invadiu o local, abordando primeiro os clientes que estavam na área externa da lanchonete. Depois, ameaçaram as mesas do interior da casa.

Estado

Na comparação de maio com o mesmo mês de 2013, o estado registrou queda de sete indicadores de criminalidade. O destaque ficou para homicídio, que passou de 332 em maio de 2012 para 328 no mesmo mês deste ano. Isso representa o menor número de homicídios em 12 anos para um mês de maio.

Protestos

Sobre as manifestações, Grella disse que foram pelo menos cinquenta protestos em todo o estado na última semana sem registro de abuso policial. De acordo com ele, a Polícia Militar trabalha para garantir o direito de manifestação das pessoas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO