Cidade

Número de atropelamentos por ônibus cresce na capital

No ano passado foram registrados 114 casos, número 31% superior ao de 2013

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Faixa Diagonal - Ipiranga x São João
Dados da CET mostram que os ônibus ficaram mais rápidos após a implantação das vias expressas (Foto: Tatiana Izquierdo)

O número de atropelamentos por ônibus aumentou 31% na cidade de São Paulo. Em 2014 foram registrados 114 casos e em 2013, 87 casos, segundo o jornal Folha de São Paulo. Cresceu também o total de acidentes seguidos de morte, de 183 para 215, no mesmo período e considerando não só atropelamentos, mas também colisões.

+ Limite nas pistas locais das marginais será de 50 quilômetros por hora

Segundo a reportagem, o aumento tem relação com o avanço das faixas exclusivas na gestão Fernando Haddad (PT), somado à sinalização deficiente e à falta de limites de velocidade rigorosos para os coletivos. "Os ônibus estão matando mais. A gente associa isso às faixas junto da calçada, onde passam que nem flecha, em alta velocidade", disse ao jornal o consultor Sergio Ejzenberg, mestre em engenharia pela USP.

+ Confira as últimas notícias

Dados da CET mostram que os ônibus ficaram mais rápidos após a implantação das vias expressas. A velocidade média subiu 68%, de 12,2 quilômetros por hora para 20,5 quilômetros por hora, segundo estudo do município com base em 66 quilômetros de faixas implantadas em 2014. Na Avenida Jaguaré o aumento foi de 317%, a média passou de 10,8 quilômetros por hora para 44,9 quilômetros por hora.

Em resposta, a prefeitura negou a ligação entre a implantação das faixas, iniciada em 2013, e o aumento de atropelamentos e que "promove um trabalho de orientação junto às empresas do sistema de transporte coletivo feito por ônibus no sentido de que treinem e reciclem os condutores". Segundo a CET, há um trabalho para ampliar a sinalização para garantir a segurança na travessia. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO